Após paralisação relâmpago, trabalhadores da Comcap voltam às atividades em Florianópolis

Durante a manhã foi anunciada a paralisação por 24 horas, mas a decisão foi alterada no início da tarde

Os funcionários da Comcap (Autarquia de Melhoramentos da Capital) de Florianópolis paralisaram os serviços de coleta na manhã desta quarta-feira (6), às 7h. A intenção era interromper os serviços por 24 horas, porém, após decisão em assembleia, os trabalhos devem seguir normalmente.

Coleta seletiva volta a funcionar normalmente após paralisação relâmpago em Florianópolis – Foto: PMF/Divulgação/NDColeta seletiva volta a funcionar normalmente após paralisação relâmpago em Florianópolis – Foto: PMF/Divulgação/ND

A suspensão da paralisação teria sido decidida em assembleia do Sintrasem (Sindicato dos Servidores Públicos de Florianópolis) e aprovada pelos empregados da Autarquia Comcap.

De acordo com a Prefeitura de Florianópolis, “a coleta pública volta a ser feita agora à tarde [desta quarta-feira]”.

Em nota, a prefeitura reitera que “serão retomados imediatamente os serviços públicos de coleta seletiva e convencional em toda Florianópolis. Os roteiros da tarde e da noite desta quarta-feira serão feitos normalmente”.

A prefeitura afirma, também, que até sexta-feira (8), serão regularizados os roteiros de coleta que teriam sido feitos na manhã desta quarta-feira. Nos bairros continentais e ao Norte da Ilha, o serviço de coleta seletiva opera normalmente, sem qualquer interrupção.

A reportagem tentou contato com o Sintrasem, porém, não obteve retorno para mais esclarecimentos.

Motivo da paralisação

Anunciada durante a manhã, a paralisação iria acontecer para que os funcionários acompanhassem uma audiência do TRT (Tribunal Regional do Trabalho), às 15h.

A audiência dizia respeito a uma ação judicial proposta pelo Sintrasem (Sindicato dos Trabalhadores no Serviço Público Municipal de Florianópolis) em relação à Lei 706/21, que estabeleceu direitos iguais a todos os servidores e empregados da administração pública da Capital.

De acordo com o sindicato, o julgamento vai “analisar a constitucionalidade da lei e a validade do nosso Acordo Coletivo de Trabalho. Hoje a prefeitura é obrigada a cumprir os direitos previstos no Acordo Coletivo e incorporá-los ao contrato de cada trabalhador”.

Um ato para acompanhar a sessão foi proposto pelo Sintrasem aos funcionários da Comcap. Por causa disso, os serviços públicos de coleta seletiva e convencional em Florianópolis, em uma primeira decisão, ficariam paralisados por 24 horas, o que não ocorreu.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Infraestrutura

Loading...