Cacau Menezes

cacau.menezes@ndtv.com.br Apaixonado pela sua cidade, por Santa Catarina, pelo seu país e pela sua profissão. São 45 anos, sete dias por semana, 24 horas por dia dedicados ao jornalismo


Campeche hoje é de dá dó

Continua em ritmo acelerado a devastação do Campeche, no Sul da Ilha, nada diferente do Norte da Ilha

Obra no Campeche foi demolida parcialmente após fiscalizações constatarem irregularidades – Foto: PMF/Divulgação/NDObra no Campeche foi demolida parcialmente após fiscalizações constatarem irregularidades – Foto: PMF/Divulgação/ND

Continua em ritmo acelerado a devastação do Campeche, no Sul da Ilha, com o crescimento de construções irregulares, sem que o Ministério Público e a Prefeitura movam sequer uma palha. O descontrole urbano no local é visível nas longas e frequentes filas de carros que se formam em suas ruas estreitas e repletas de lombadas. A principal via, a Avenida Pequeno Príncipe, asfaltada na década de 80 quando havia pouco mais de mil moradores na região, hoje habitado por cerca de 50 mil famílias, é o exemplo mais visível de que há algo estranho no ar, e não são os aviões de carreira. E o pior está por vir, com as ameaças de mudança do Plano Diretor para permitir edificações de até 12 andares, alterando a legislação atual que limita em até 3 andares. É caótica a situação.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...