Fabio Gadotti

Comportamento, políticas públicas, tendências e inovação. Uma coluna sobre fatos e personagens de Florianópolis e região.


Defesa Civil aponta riscos a usuários em ponte do canal da Barra, em Florianópolis

30a Promotoria de Justiça está pedindo providências imediatas da secretaria municipal de Infraestrutura

Ponte do canal da Barra da Lagoa, em Florianópolis – Foto: Anderson Coelho/ND

Laudo feito pela Defesa Civil municipal, a pedido da 30ª Promotoria de Justiça, aponta problemas que oferecem riscos aos usuários da ponte do canal da Barra da Lagoa, em Florianópolis, utilizada por pedestres, motociclistas e ciclistas. A situação é resultado de falta de manutenção.

Com base nas conclusões da vistoria, o promotor Daniel Paladino está solicitando providências urgentes da secretaria municipal de Infraestrutura, como a interdição da estrutura ou reforma imediata. O MPSC deu prazo de cinco dias, a partir da última sexta-feira (7) para manifestação do secretário Valter Gallina.

No documento, o gerente de operações e assistência da Defesa Civil, Alexandre João Vieira, cita “risco de caráter público” e registra prioridades, como o guarda corpo do lado esquerdo, sentido Barra-morro, “totalmente comprometido e separado (solto) da estrutura, estabilizado apenas por uma corda conectada a um poste”.

Laudo da Laudo Civil destaca corrosão na ponte da Barra – Foto: Anderson Coelho/ND

As telas metálicas de segurança entre as treliças da ponte também estão avariadas, oferecendo risco de acidentes.  Segundo relatos de moradores, a abertura foi feita por pescadores para tarrafear.  Nas cabeceiras da ponte, conforme o laudo, “existem dois postes de iluminação inativos”, com parafusos que sofreram processos corrosivos.

A Defesa Civil não identificou comprometimento estrutural, mas observou “processo corrosivo”. A construção é de 1983, originalmente pênsil, e foi substituída em 2007 por uma ponte metálica.

+

Fabio Gadotti