‘É mentira que mantivemos a apresentação enquanto vítimas eram atendidas’, diz prefeito de Joinville

Prefeito de Joinville fala sobre postura durante atendimento às vítimas após desabamento de calçadas, decreto de emergência, inquérito interno entre outros assuntos

O prefeito de Joinville, Adriano Silva, em uma entrevista exclusiva ao Programa Balanço Geral, da NDTV Record Joinville, fala sobre investigação, atendimento às vítimas, situação de emergência, entre outros assuntos. 

prefeito adriano silvaPrefeito de Joinville Adriano Silva. – Foto: Reprodução vídeo NDTV

O Natal de Joinville que tinha a expectativa de ser histórico pela retomada da decoração e eventos culturais acabou ganhando as manchetes de todo o Brasil por um acidente com diversos feridos.

Muitas perguntas a serem respondidas e perícias para se ter explicações e apontar responsáveis. Confira abaixo a primeira entrevista ao vivo feita com o prefeito Adriano Silva após o desabamento da calçada.

NDTV Joinville – Em meio ao desespero de socorrer as vítimas e saber o que estava acontecendo, por que dar continuidade ao evento de Natal?

Adriano Silva – Quando soubemos o que estava acontecendo, mas não tínhamos a informação clara do que não havia ocorrido, interrompemos imediatamente a apresentação de Natal. Inclusive, ontem (terça, dia 23) fiz um vídeo esclarecendo de que é mentirosa a narrativa de que mantivemos a apresentação enquanto as vítimas estavam sendo atendidas. Por todo o tempo, informamos o público do que estava ocorrendo justamente para evitarmos o pânico geral, que poderia trazer um outro tipo de tragédia, de correria e pisoteamento.

Então, essa foi uma preocupação. Mantivemos a fala com o público com naturalidade e acompanhamos todos os atendimentos. Eu sou bombeiro e consegui manter contato com as equipes que estavam no local e fui acompanhando a distância. Quando a última vítima foi atendida e sabíamos que estavam todos bem, ninguém em estado grave, decidimos retomar o espetáculo para, justamente, evitar problemas maiores com dispersão ou um caso de pânico geral, já que o público ficou ali esperando cerca de 45 minutos.

NDTV Joinville – O senhor é bombeiro voluntário. Em algum momento, teve vontade de descer e auxiliar as equipes?

Adriano Silva – Pela minha experiência, minha vontade era estar lá fazendo o atendimento, mas naquele momento não poderia abrir mão do meu papel como prefeito. Se eu mostrasse ao público que estava correndo, tendo uma imagem de pânico, eu poderia generalizar essa imagem de pânico e causa um grande problema. Então, tomei uma postura de manter a calma e coordenar. Ia recebendo as informações dos bombeiros e ia passando para o público em tempo real para deixar todos muito calmos.

NDTV Joinville  – Ainda naquela noite, houve algum atendimento da prefeitura às vítimas? Tinha paciente a pé no Hospital Infantil, inclusive a PM foi levar em casa.

Adriano Silva – No momento do acidente, por relato até de populares, muitas pessoas foram retiradas do local imediatamente por populares. Assim que os bombeiros e Samu chegaram, as vítimas foram levadas aos hospitais São José e Infantil. Foi criado um protocolo de emergência e de grande vulto. Portanto, os hospitais estavam preparados para receber todas as vítimas. Inclusive, o trabalho em toda a rede do município foi redistribuído para que os hospitais tivessem com sua força total e pudessem dar o atendimento necessário às vítimas.

NDTV Joinville  O senhor foi visitar algumas das vítimas. Como será esse acompanhamento aos feridos já que complicações de saúde podem aparecer depois?

Adriano Silva – Logo na manhã de terça-feira (23), montamos uma reunião de emergência com todos os secretários e a primeira tarefa foi repassada à Secretaria de Saúde para que montasse uma equipe multidisciplinar a fim de fazer o atendimento em casa às vítimas. Uma médica, uma psicóloga, um técnico de enfermagem e uma assistência social foram às casas tanto para conferir a saúde das vítimas quanto avaliar também o estado psicológico dessas pessoas.

desabamento de calçadas Ainda na noite de segunda-feira, dia 22, após o desabamento, técnicos vistoriaram o local. – Foto: Carlos Júnior/Divulgação ND

Manutenção e até reconstrução do local

NDTV Joinville O senhor falou em decretar situação de emergência e usar rôbos nas galerias para saber o que aconteceu e mapear a situação? Esse decreto sai quando, prefeito?

Adriano Silva -Já solicitamos à Defesa Civil municipal para formalizar o decreto. Toda a documentação está sendo preparada para enviar para o Estado e ao governo federal. Como estamos falando de uma via pública e os primeiros técnicos que entraram viram que há corrosão debaixo da rua. Por esse motivo, há a necessidade do decreto para que possamos agilizar o processo de manutenção ou até reconstrução de toda essa área.

NDTV Joinville – O senhor fala em apuração interna. O que se pretende descobrir com esse procedimento? O Ministério Público também deu prazo para explicações. Esse levantamento também atende ao MP?

Adriano Silva -Não é só o MP e o IGP querem saber o que ocorreu. Eu como prefeito quero saber o que aconteceu para responsabilizar as empresas ou pessoas para que Joinville não venha mais sofrer com esse tipo de situação.  Por isso, também instauramos um inquérito interno para estabelecermos justamente porque esse acidente ocorreu bem na intersecção de uma obra conduzida do Rio Mathias com a galeria antiga. Então, muito provavelmente, essa obra interferiu na estrutura. É isso que queremos entender.

“Não é só o MP e o IGP querem saber o que ocorreu. Eu como prefeito quero saber o que aconteceu para responsabilizar as empresas
ou pessoas.”

NDTV Joinville -A Câmara de Vereadores afirma que foram realizadas obras ainda esse ano naquele local. Engenheiros podem ter deixado passar alguma situação na galeria?

Adriano Silva – Esse procedimento interno é para justamente entendermos o que ocorreu.

NDTV JoinvilleNatal mantido?

Adriano Silva – O Natal está mantido. Quero, inclusive, agradecer a todos os joinvilenses pelas orações, agradecer pela vida dessas pessoas. O Natal em Joinville está montado e é para ser vivido. É um momento de celebrarmos e resgatarmos a esperança. As praças e os eventos de Natal foram preparados para dar esse presente aos joinvilenses.

*Colaboração kelly Borges, da NDTV Record Joinville

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Infraestrutura

Loading...