Empresa acredita que é possível fazer em 18 meses o que fez em dez anos no Contorno Viário

Arteris tem 55% da obra do Contorno Viário da Grande Florianópolis concluída, com dez anos de atraso, e garante que entregará os 45% restantes até dezembro de 2023

A Arteris reiterou que a obra do Contorno Viário da Grande Florianópolis, na BR-101, será concluída, para trânsito, em dezembro de 2023. Com pouco mais da metade do trabalho finalizado e uma década de atraso, significa que a outra metade será feita em 18 meses.

Túnel 3, de responsabilidade da CCI, não tem uma empresa para a “transição” – Foto: Divulgação/NDTúnel 3, de responsabilidade da CCI, não tem uma empresa para a “transição” – Foto: Divulgação/ND

O compromisso foi firmado durante reunião ampla, nesta segunda-feira (16), na Câmara de Vereadores de São José, diante de vereadores e prefeitos da região, deputados estaduais, federais, senadores catarinenses e do coordenador de infraestrutura da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) em Santa Catarina, Gilmar Cardoso.

A reunião, à tarde, durou duas horas e foi proposta pelo vereador Rodrigo Andrade (PSD), de São José, que abriu as falas com questionamentos. Ele lembrou que, segundo a própria Arteris, 55% da obra foi executada e emendou: “Será que, em um ano e meio, os 45% restantes serão executados?”

O diretor de operações sul da Arteris, Antonio Cesar Ribas Sass, representou a concessionária responsável pela BR-101 na região no encontro. A Arteris é quem firma os contratos com as empresas que tocam a obra. Já a ANTT fiscaliza a concessionária.

O diretor da Arteris admitiu a saída da CCI e que haverá uma transição: “A CCI estava responsável inicialmente por 34 quilômetros do Contorno, que chamamos de trecho intermediário e, logo depois, assumiu o trecho sul, com dois túneis e mais praticamente 13 quilômetros de tronco”.

A Arteris sabia da saída da CCI, do trecho intermediário, desde dezembro de 2021. “Imediatamente, todo corpo técnico se debruçou na alternativa. Trouxemos para a obra a empresa que executou a terceira faixa de Palhoça, a Neovia”, afirmou Sass, enfatizando que, no momento, todo o Contorno está em operação.

Diretor de operações sul da Arteris, Sass disse que o prazo está mantido, com base em estudos técnicos – Foto: Divulgação/NDDiretor de operações sul da Arteris, Sass disse que o prazo está mantido, com base em estudos técnicos – Foto: Divulgação/ND

“Não haverá paralisação, teremos uma transição. Isso é correto. Ainda não assinamos o distrato, mas quando ocorrer, a CCI sairá de forma harmoniosa, ficará mais 30 dias, e ainda outras frentes entrarão para que a gente atenda os pontos mais delicados do Contorno e a nova empresa entrará trabalhando 100%”, disse Sass, indicando que não pode revelar qual empresa assumirá a outra parte do trabalho da CCI [os 13 km de rodovia] por questões de compliance. “Estamos em momento de negociação”.

Embora afirme que o Contorno será entregue no prazo, Sass admite que terá, ainda,”um período de grama, sarjeta, e talvez de defensa” e que, “na própria entrega, a ANTT tem um checklist muito rigoroso”. Embora a Arteris garanta o prazo, muitos parlamentares da região desacreditam. Os mais céticos creem na entrega só em 2030.

Situação dos túneis

No final da reunião, o senador Esperidião Amin (PP) pediu que a concessionária e a ANTT organizem em cronograma, mensal, detalhando as etapas da obra. O diretor da Arteris disse que atenderá a esse pedido e atualizou a situação dos quatro túneis do Contorno.

Segundo ele, o túnel 4 está em fase de preparação; o túnel 1, entre 22 e 26 de maio, terá o evento de perfuração; o túnel 2 ficará a cargo da empresa J. Dantas e a indefinição recai sobre o túnel 3, que ficará a cargo de uma empresa que forneceu proposta, ou da J Dantas. A expectativa de Sass é que isso se defina em duas semanas.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Infraestrutura

Loading...