Empresa responsável pelo contorno viário da Grande Florianópolis diz que obra prossegue

Procon Estadual quer que Ministério Público Federal apure rescisão de contrato

A empresa CCI (Camargo Corrêa Infra) respondeu ao Grupo ND que segue “atuando em ritmo acelerado” no contorno viário da Grande Florianópolis. A empresa responde a afirmação do Procon de Santa Catarina que quer que o Ministério Público Federal apure a rescisão de contrato com a Autopista Litoral Sul.

Empresa afirma que obras seguem acontecendo. O atraso na entrega já soma mais de 10 anos – Foto: Arteris Litoral Sul/Divulgação/NDEmpresa afirma que obras seguem acontecendo. O atraso na entrega já soma mais de 10 anos – Foto: Arteris Litoral Sul/Divulgação/ND

O atraso na obra já soma mais de 10 anos em contrato com a Autopista Litoral Sul, concessionária que cuida da BR-101 em Santa Catarina. A Litoral Sul informou que as obras seguem em andamento e que “não foram paralisadas”.

Em nota, a Litoral Sul cita ainda que quatro construtoras trabalham na execução do Contorno Viário. A empresa afirma que trabalha 24h por dia, de segunda a sábado.

Conta ainda que são 2.100 trabalhadores atuando nas “diversas frentes de obras do contorno viário de Florianópolis”.

O projeto deveria ter sido entregue em 2012, e prevê quatro túneis duplos com 3.630 metros subterrâneos em cada pista. A via de 50 km contará com seis acessos por trevos, 14 pontes e mais de 20 passagens em desnível.

Confira a nota da Autopista Litoral Sul na íntegra:

Quarta-feira, 4 de maio. Obras do Contorno Viário de Florianópolis seguem em andamento 

As obras do Contorno estão em andamento em todos os trechos da futura rodovia e não foram paralisadas. Atualmente, quatro construtoras trabalham na execução da obra, sendo que:

– O trevo de interseção do Contorno Viário com a BR-101 Norte em Biguaçu, equivalente à 2,3 km de obras, é executado pela construtora PVK – incluindo detonações semanais para desmonte de rocha e avanço dos trabalhos

– Já o trecho de 34km de obras nos municípios de São José e Biguaçu está sob responsabilidade da NeoVia Engenharia. A empresa substituiu nesse segmento a construtora Camargo Corrêa Infra, que era responsável pelo trecho até dezembro de 2021.

– Os túneis 4 (divisa entre Biguaçu e São José) e 1 (Palhoça) são executados pelo Consórcio Túneis Litoral Sul, composto pelas empresas Aterpa e J. Dantas, responsável por 1,8 km de obras.

– Os túneis 2 e 3 e o tronco da futura rodovia no município de Palhoça, incluindo as obras de arte especiais e o trevo de interseção do Contorno Viário com a BR-282 e com a BR-101 Sul são executados pela Camargo Corrêa Infra. O contrato com a construtora nesse segmento segue vigente com frentes de trabalho ativas em toda a extensão, que totalizam 11,4km de obras.

Qualquer mudança nesse cenário será oficialmente comunicada pela Arteris Litoral Sul, que prioriza a transparência nas informações à população.

Em toda a extensão da obra, estão em andamento serviços drenagem, terraplanagem, construção de obras de arte especiais, como pontes, viadutos e trevos, além das escavações subterrâneas nos quatro túneis duplos que fazem parte do projeto.  

As obras são executadas 24 horas por dia, de segunda a sábado. Atualmente, mais de 2.100 trabalhadores atuam nas diversas frentes de obras do Contorno Viário de Florianópolis.

O investimento total previsto no Contorno Viário é de R$ 3,7 bilhões.

Confira a nota da Camargo Corrêa Infra na íntegra:

A empresa reafirma que está com a sua força de trabalho mobilizada e segue atuando em ritmo acelerado nos trechos sob sua responsabilidade das obras do Contorno Viário de Florianópolis. Vale reforçar que a CCInfra se orgulha de seus 80 anos de história e centenas de construções de alta qualidade realizadas e entregues no Brasil e no exterior. Tal trajetória é incompatível com qualquer especulação infundada de abandono da obra.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Infraestrutura

Loading...