Fase de recuperação: ruas de Florianópolis exibem estragos deixados pelas chuvas

Nesta segunda-feira (1º), o ND+ circulou por algumas regiões da Ilha de Santa Catarina para ver de perto os danos após as chuvas constantes

Nas ruas de Florianópolis ainda estão as marcas dos estragos provocados pelas fortes chuvas que atingiram a cidade há cerca de uma semana. Não é preciso percorrer longas distâncias para esbarrar com os danos remanescentes.

Cones sinalizam dano próximo ao canteiro que divide a rua Paschoal Apóstolo Pítsica da avenida Governador Irineu Bornhausen – Foto: Bruna Stroisch/NDCones sinalizam dano próximo ao canteiro que divide a rua Paschoal Apóstolo Pítsica da avenida Governador Irineu Bornhausen – Foto: Bruna Stroisch/ND

Nesta segunda-feira (1º), o ND+ circulou por algumas regiões da Ilha de Santa Catarina para ver de perto a situação após as chuvas constantes.

Já na rua Ernesto Stodieck, na subida do Morro da Cruz, onde fica a sede do Grupo ND, três cones foram posicionados para impedir a passagem de veículos em um trecho da rua.

Ruas marcadas pelos estragos

A rua Doutor Álvaro Milen da Silveira, que chegou a ficar debaixo d’água no dia 24 de janeiro, tem um dano no asfalto logo em frente a um ponto de ônibus, próximo da Alesc (Assembleia Legislativa de Santa Catarina).

Pela mesma região, na esquina da rua Doutor Jorge Luz Fontes com a rua Silva Jardim, um banco de areia requer atenção e faz com que os motoristas diminuam a velocidade.

Na esquina da rua Hermann Blumenau com a avenida Mauro Ramos, seis cones circulam um buraco na via, próximo ao IFSC (Instituo Federal de Santa Catarina).

Ainda na região central da cidade, a reportagem se deparou com três estragos apenas na rua General Vieira da Rosa, no bairro Monte Serrat.

Devido à profundidade do buraco e o perigo que representa para moradores e veículos, um dos buracos localizado no alto da rua chegou a ser sinalizado com pedaços de pau e um saco plástico.

No bairro Agronômica, próximo ao canteiro que divide a rua Paschoal Apóstolo Pítsica da avenida Governador Irineu Bornhausen, mais estragos: cones sinalizam os danos que atingiram o asfalto da via.

Buraco atrapalha comércios

Um grande buraco tem preocupado moradores e comerciantes da rua Silveira de Souza, no Centro. De acordo com Richardson Robert Ferreira, o buraco surgiu há cerca de três meses e se agravou com as fortes chuvas de janeiro.

Ele é proprietário de uma barbearia que fica logo em frente ao dano, que impede que as vagas de estacionamento do estabelecimento sejam usadas pelos clientes.

“A barbearia alagou e o buraco tem ficado cada vez pior. Já acionamos a prefeitura e a Casan, mas ninguém veio arrumar”, lamenta.

A prefeitura de Florianópolis e a Casan (Companhia Catarinense de Águas e Saneamento) foram questionadas acerca das situações citadas pela reportagem. Contudo, não houve retorno até a publicação da matéria.

Rua Ernesto Stodieck na subida do Morro da Cruz - Bruna Stroisch/ND
1 9

Rua Ernesto Stodieck na subida do Morro da Cruz - Bruna Stroisch/ND

Rua Hermann Blumenau, próximo ao IFSC - Bruna Stroisch/ND
2 9

Rua Hermann Blumenau, próximo ao IFSC - Bruna Stroisch/ND

Rua General Vieira da Rosa, no bairro Monte Serrat - Bruna Stroisch/ND
3 9

Rua General Vieira da Rosa, no bairro Monte Serrat - Bruna Stroisch/ND

Rua General Vieira da Rosa, no bairro Monte Serrat - Bruna Stroisch/ND
4 9

Rua General Vieira da Rosa, no bairro Monte Serrat - Bruna Stroisch/ND

Grande buraco na rua Silveira de Souza, no Centro - Bruna Stroisch/ND
5 9

Grande buraco na rua Silveira de Souza, no Centro - Bruna Stroisch/ND

Buraco na rua Silveira de Souza, no Centro, fica em frente a uma barbearia e um mercado - Bruna Stroisch/ND
6 9

Buraco na rua Silveira de Souza, no Centro, fica em frente a uma barbearia e um mercado - Bruna Stroisch/ND

Rua Doutor Jorge da Luz Fontes - Bruna Stroisch/ND
7 9

Rua Doutor Jorge da Luz Fontes - Bruna Stroisch/ND

Rua Doutor Álvaro Milen da Silveira - Bruna Stroisch/ND
8 9

Rua Doutor Álvaro Milen da Silveira - Bruna Stroisch/ND

Obras do muro de contenção na rua Silva Jardim, Prainha, em andamento - Bruna Stroisch/ND
9 9

Obras do muro de contenção na rua Silva Jardim, Prainha, em andamento - Bruna Stroisch/ND

Trabalho de recuperação

No último sábado (30), a Prefeitura de Florianópolis informou que está priorizando os reparos de ruas que são corredores do transporte coletivo.

A Secretaria Municipal de Infraestrutura definiu um cronograma de obras para a Ilha e região Continental e os serviços iniciaram na última sexta-feira (29).

Entre as obras, estão a recuperação da drenagem, construção de muros de contenção, operação tapa-buraco e manutenção das ruas e servidões com lajotas. Os trabalhos de acordo com a Infraestrutura, estão iniciando gradualmente.

Obras na avenida Juscelino Kubitscheck de Oliveira, no Continente – Foto: PMF/Divulgação/NDObras na avenida Juscelino Kubitscheck de Oliveira, no Continente – Foto: PMF/Divulgação/ND

“A ideia é recuperar primeiro as vias utilizadas pelo transporte público e as de acesso dos bairros, além de garantir a infraestrutura adequada das vias que possam estar oferecendo risco à segurança de quem circula pelo local”, comenta o Secretário de Infraestrutura, Valter Gallina.

Serviços na região Continental:

  • Na região Continental, os serviços na rede de drenagem já iniciaram na avenida Ivo Silveira e ruas Francisco Belmiro e Aracy Vaz Callado;
  • Foi feita manutenção pontual na pavimentação das avenidas Ivo Silveira e Juscelino Kubitschek de Oliveira e rua Elesbão Pinto da Luz;
  • Outras vias que terão serviços são: Nossa Senhora do Rosário, Joaquim Carneiro, Namíbia Jabor, Valdemar Ourique, Thiago da Fonseca, Vidiomar Krug, João Vinte e Três, Professora Maria Madalena Moura Ferro, Joaquim Fernandes Oliveira, Saulo Ramos, Vinte e Três de Março, Luiz Gonzaga Valente, José Licínio Lopes, Deputado Benedito Teresina de Carvalho Júnior e Namen José Curi e Servidão Adriano da Luz.

Serviços na Ilha:

  • Na Ilha, as obras iniciaram na rua Silva Jardim, na Prainha e a rua Francisco Tolentino, no Centro, com construção de muro de contenção;
  • Também receberão serviços de recuperação: as servidões Raio de Sol, Joaquim Soares, Capivari, Santa Fé e ruas São Miguel, Pedra de Lista, Maria Tomasia Cabral, Graciliano Manoel Gomes, além de melhorias pontuais no bairro Saco dos Limões.

Degradação da Lagoa da Conceição gera protesto

Na manhã desta segunda (1º), o ND+ também acompanhou o protesto de moradores da Lagoa da Conceição e entidades contra a degradação ambiental no bairro.

A manifestação acontece após uma semana do rompimento da estrutura de esgoto tratado da Casan, que deixou pessoas ilhadas e colocou espécies em risco com a diminuição de oxigênio da água.

A Casan informou que 23 pessoas atingidas pelo desastre ambiental se encontram abrigadas em um hotel no Centro da Capital e três pessoas em um hotel na Lagoa da Conceição. Os locais foram disponibilizados pela Companhia.

Acesse e receba notícias da Grande Florianópolis pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Infraestrutura