Investimento trará proteção à Baía norte e ao manguezal do Saco Grande em Florianópolis

A população deixará de estar exposta ao contato com o esgoto sem tratamento, tendo melhora da qualidade de vida e valorização dos imóveis. O ambiente será mais propício inclusive para a pesca

Além da nova Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) com capacidade de 85 L/s, serão implantados 60 km de rede de coleta de esgoto, beneficiando 41 mil pessoas do bairro João Paulo e adjacentes – Foto: DivulgaçãoAlém da nova Estação de Tratamento de Esgoto (ETE) com capacidade de 85 L/s, serão implantados 60 km de rede de coleta de esgoto, beneficiando 41 mil pessoas do bairro João Paulo e adjacentes – Foto: Divulgação

A CASAN está investindo na expansão do saneamento básico em diferentes regiões de Florianópolis. Estão entre as obras, as ampliações do Sistema Insular (que atende a região central e vai beneficiar também a Bacia do Itacorubi), do Sistema Ingleses-Santinho e do Sistema Saco Grande/João Paulo.

A Estação de Tratamento de Esgoto Saco Grande/João Paulo está sendo ampliada e permitirá a coleta e o tratamento para imóveis dos bairros João Paulo, Monte Verde, Saco Grande, Cacupé, Santo Antônio de Lisboa e Sambaqui (esses três últimos já com rede coletora implantada, aguardando a unidade de depuração para que entrem em operação).

Só nesta obra são R$ 103,7 milhões investidos em saneamento, que trarão mais condições de saúde e bem-estar para a população, além de proteção dos recursos hídricos e da biodiversidade. A infraestrutura também trará desenvolvimento socioeconômico, pois parte da população que vive no entorno depende da vida marinha, da pesca e do cultivo de moluscos para subsistência.

A tecnologia da nova ETE João Paulo é moderna e eficiente. Além de remover mais de 98% da matéria orgânica presente no esgoto, removerá nutrientes como nitrogênio (95%) e fósforo (90%), além de coliformes (99,99%), devolvendo ao meio ambiente um efluente com alta qualidade, muito além do requerido pela legislação, inclusive com potencial para reúso – Foto: DivulgaçãoA tecnologia da nova ETE João Paulo é moderna e eficiente. Além de remover mais de 98% da matéria orgânica presente no esgoto, removerá nutrientes como nitrogênio (95%) e fósforo (90%), além de coliformes (99,99%), devolvendo ao meio ambiente um efluente com alta qualidade, muito além do requerido pela legislação, inclusive com potencial para reúso – Foto: Divulgação

A região enfrenta problemas causados pela ausência de um sistema de tratamento adequado, o que compromete a qualidade dos rios e da balneabilidade da baía norte, e colocam em risco o Manguezal do Saco Grande, fragmento do ecossistema que integra a Estação Ecológica de Carijós, unidade protegida pela importância de sua biodiversidade. A área abriga mais de 500 espécies da fauna e da flora, e é um importante local para reprodução de espécies marinhas e para o refúgio de aves migratórias.

“São investimentos fundamentais para a cidade, para conservação do ambiente e para a qualidade de vida em Florianópolis”, destaca o gerente de construção da CASAN, gerente Felipe Leite.

+

Casan, Sustentabilidade e Saneamento

Loading...