Itapoá fica em situação de emergência após danos causados por ressaca

Situação de emergência na cidade foi reconhecida pelo governo federal no início deste mês

A cidade de Itapoá, no Litoral Norte de Santa Catarina, foi reconhecida como em situação de emergência pelo governo federal. O motivo são as marés de tempestade, mais conhecidas como ressacas, que atingiram ruas da cidade em abril deste ano.

Segundo José Carlos Partika, coordenador de Proteção e Defesa Civil de Itapoá, a ressaca forte que ocorreu à época danificou algumas vias. Além disso, durante o processo de reconhecimento, novas ocorrências de ressaca prejudicaram ainda mais as ruas.

Ressaca em abril causou danos a ruas de Itapoá - Divulgação
1 4
Ressaca em abril causou danos a ruas de Itapoá - Divulgação
Município ainda calcula o custo das obras de restauração - Divulgação
2 4
Município ainda calcula o custo das obras de restauração - Divulgação
Defesa Civil Nacional reconheceu situação de emergência - Divulgação
3 4
Defesa Civil Nacional reconheceu situação de emergência - Divulgação
Ruas atingidas são residenciais - Divulgação
4 4
Ruas atingidas são residenciais - Divulgação

A rua Beira-Mar IV, no Balneário Mariluz, teve 138 metros danificados pela ressaca. Já a rua Jacarezinho, no Balneário Rosa dos Ventos, sofreu danos em 243 metros da sua extensão. As duas vias eram ensaibradas.

Com a portaria que reconhece a situação de emergência, o município pode pleitear recursos junto ao governo federal para a reestruturação das vias.

“Estamos fazendo o levantamento quantitativo para estimar quanto vai custar e pedir a suplementação financeira para restabelecer a normalidade das vias”, explica Partika.

As ruas afetadas são consideradas residenciais e, durante a ressaca, uma casa também foi interditada por causa dos riscos. A situação de emergência tem duração de 180 dias.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Infraestrutura

Loading...