Mercado Público de Florianópolis recebe alvará dos Bombeiros após adequações emergenciais

No limite do prazo concedido pelo MPSC, uma empresa contratada pela Prefeitura realizou reformas na prevenção de incêndio do prédio

O Mercado Público de Florianópolis recebeu o alvará do Corpo de Bombeiros que permite o funcionamento do espaço depois de adequações emergenciais realizadas na tarde desta sexta-feira (17).

No limite da data em que vence o prazo estabelecido pelo MPSC (Ministério Público de Santa Catarina), uma empresa contratada pela Prefeitura da Capital realizou melhorias no sistema de prevenção de incêndio. Outras reformas serão realizadas nos próximos dias.

Mercado Público de Florianópolis recebeu o alvará de funcionamento do Corpo de Bombeiros nesta sexta-feira (17) – Foto: Giovanna Peterson/PMFMercado Público de Florianópolis recebeu o alvará de funcionamento do Corpo de Bombeiros nesta sexta-feira (17) – Foto: Giovanna Peterson/PMF

A prefeitura informou que as próximas melhorias a serem feitas no Mercado Público já foram contratadas. Isso envolve adequações no
Sistema Hidráulico Preventivo e no Sistema de Chuveiros Automáticos (Sprinklers).

A manutenção do sistema preventivo de incêndio do estabelecimento teve início ainda na noite de quinta-feira (16). Isso se deu após a ameaça de interdição determinada pelo Ministério Público na terça-feira (14).

O órgão estabeleceu um prazo de 48h para as melhorias por conta do risco que a estrutura oferecia aos comerciantes e usuários.

Os reparos iniciais foram concluídos ainda na tarde desta sexta, dentro do prazo. Mas “os trabalhos devem continuar até a finalização de todas as exigências que foram emitidas pelo Corpo de Bombeiros”, pontua a Prefeitura.

O Mercado Público de Florianópolis conta com 118 boxes, sendo 10 da Prefeitura e 108 sob a responsabilidade dos concessionários.

Confira as fotos do trabalho realizado nesta sexta no Mercado Público:

Empresa contratada pela Prefeitura de Florianópolis realizou melhorias no sistema de prevenção de incêndios do Mercado Público - Giovanna Peterson/PMF
1 5
Empresa contratada pela Prefeitura de Florianópolis realizou melhorias no sistema de prevenção de incêndios do Mercado Público - Giovanna Peterson/PMF
A manutenção do sistema preventivo de incêndio do local teve início ainda na noite de quinta-feira (16). Isso se deu após a ameaça de interdição determinada pelo Ministério Público na terça-feira (14) - Leonardo Sousa/PMF
2 5
A manutenção do sistema preventivo de incêndio do local teve início ainda na noite de quinta-feira (16). Isso se deu após a ameaça de interdição determinada pelo Ministério Público na terça-feira (14) - Leonardo Sousa/PMF
O Mercado Público de Florianópolis conta com 118 boxes, sendo 10 da prefeitura e 108 sob a responsabilidade dos concessionários - Leonardo Sousa/PMF
3 5
O Mercado Público de Florianópolis conta com 118 boxes, sendo 10 da prefeitura e 108 sob a responsabilidade dos concessionários - Leonardo Sousa/PMF
O órgão estabeleceu um prazo de 48h para as melhorias por conta do risco que a estrutura oferecia aos comerciantes e usuários. Os reparos iniciais foram concluídos ainda na tarde desta sexta, dentro do prazo - Leonardo Sousa/PMF
4 5
O órgão estabeleceu um prazo de 48h para as melhorias por conta do risco que a estrutura oferecia aos comerciantes e usuários. Os reparos iniciais foram concluídos ainda na tarde desta sexta, dentro do prazo - Leonardo Sousa/PMF
De acordo com o prefeito Gean Loureiro, os problemas no preventivo de incêndio já tinham sido identificados em 2017, no início da sua gestão. “Realizamos uma licitação em 2018, mas não foi concluída”, disse. “Este ano realizamos nova licitação e já foi dado ordem de serviço”, completou - Giovanna Peterson/PMF
5 5
De acordo com o prefeito Gean Loureiro, os problemas no preventivo de incêndio já tinham sido identificados em 2017, no início da sua gestão. “Realizamos uma licitação em 2018, mas não foi concluída”, disse. “Este ano realizamos nova licitação e já foi dado ordem de serviço”, completou - Giovanna Peterson/PMF

Interdição e problemas antigos

No dia 19 de agosto de 2005, um incêndio destruiu a ala norte do Mercado Público. As chamas tiveram início em uma fritadeira elétrica.

A partir desse episódio, o prédio centenário passou por uma ampla reforma e ganhou um sistema preventivo de incêndio. O problema foi a falta de manutenção nos anos seguintes.

Entre os serviços contratados pela Prefeitura e realizados nesta sexta, estão a substituição dos blocos de iluminação, de emergência e da sinalização, assim como a revisão de extintores. O acerto ainda inclui os sistemas vitais de detecção de incêndios e de sprinkler [dispositivo detector], assim como outras melhorias.

A interdição do Mercado Público de Florianópolis ocorreu após vistoria dos Bombeiros feita na segunda-feira (13). A inspeção contou com a participação do CREA-SC (Conselho Regional de Engenharia e Agronomia, da Associação de Comerciantes do Mercado Público, da Secretaria Municipal de Turismo, da CDL (Câmara de Dirigentes Lojistas) de Florianópolis e do Corpo de Bombeiros.

Os bombeiros avaliaram que o sistema de iluminação de emergência e o sistema de detecção estavam ineficientes. As bombas que pressurizavam a rede dos hidrantes de parede, bem como dos chuveiros automáticos, se tornaram inoperantes. A situação dificulta o combate às chamas, segundo a corporação.

De acordo com o prefeito Gean Loureiro, os problemas no preventivo de incêndio já tinham sido identificados em 2017, no início da sua gestão.

“Realizamos uma licitação em 2018, mas não foi concluída”, disse. “Este ano realizamos nova licitação e já foi dado ordem de serviço”, completou.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Infraestrutura

Loading...