Metro quadrado de prédios na orla em Balneário Camboriú chega a R$ 52 mil após alargamento

Valorização de mais de 30% após alargamento da praia ultrapassou expectativas do setor imobiliário

A valorização imobiliária dos prédios de frente para o mar em Balneário Camboriú já era esperada pelo setor, após o fim das obras de alargamento da Praia Central. Mas, com o fim das obras, o índice de valorização ultrapassou o previsto.

Com o alargamento, imóveis frente mar e na quadra mar tiveram acréscimo de cerca de 30%, segundo levantamento da Sort Investimentos, empresa especializada em investimentos imobiliários.

Metro quadrado de prédios na orla em Balneário Camboriú chega a custar R$ 52 mil – Foto: Bruno Golembiewski/NDMetro quadrado de prédios na orla em Balneário Camboriú chega a custar R$ 52 mil – Foto: Bruno Golembiewski/ND

No começo de 2021, imóveis de alto padrão já finalizados na orla chegavam a custar cerca de R$ 29 mil o metro quadrado. Agora, o valor do metro quadrado pode chegar a R$ 52 mil, o que representa uma valorização de 80%.

Já os lançamentos de luxo com obras em andamento na orla da praia ou em ruas próximas, especialmente na Barra Sul, o valor do metro quadrado custava, em média, R$ 36,5 mil para apartamentos com mais de 230 m² de área privativa. Atualmente, esses imóveis, alguns deles com entrega apenas para 2025, custam até R$ 45 mil o metro quadrado, uma valorização média de cerca de 18%.

“Naturalmente, costuma haver uma valorização de imóveis na planta até a entrega das chaves. Mas, com a alta procura e poucas ofertas por conta da falta de terrenos frente mar ou em ruas próximas, o preço do metro quadrado desses imóveis que são lançamentos e devem ser entregues nos próximos anos deve aumentar ainda mais”, avalia Renato Monteiro, fundador da Sort Investimentos e especialista do setor.

Alargamento da Praia Central em Balneário Camboriú aumentou preço dos imóveis – Foto: Bruno Golembiewski/NDAlargamento da Praia Central em Balneário Camboriú aumentou preço dos imóveis – Foto: Bruno Golembiewski/ND

Valorização superou projeção de especialistas

Antes do início das obras, Monteiro havia projetado uma valorização de no mínimo 20% com o alargamento da faixa de areia, baseado no estudo da consultoria Appraisal Institute, maior associação profissional de avaliadores imobiliários dos Estados Unidos, que analisa praias que tiveram a faixa de areia alargada. Conforme a pesquisa, as praias norte-americanas que fizeram essa intervenção registraram valorização de até 2,6% para cada 10% de espaço acrescentado.

“Os imóveis da orla de Balneário Camboriú sempre foram altamente cobiçados e já imaginávamos que os apartamentos de alto padrão teriam um acréscimo de valor após a conclusão das obras de alargamento da faixa de areia. Mas a valorização superou as projeções iniciais devido aos lançamentos e imóveis recém-entregues na região. Na época, utilizamos o estudo norte-americano, além do cruzamento de dados, para chegar à conclusão de que, com o aumento de 80% em extensão da faixa de areia, teríamos um acréscimo de no mínimo 20,6% no valor dos imóveis frente mar”, recorda.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Itajaí e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Infraestrutura

Loading...