Saiba quais os benefícios da pavimentação na SC-281 entre São Pedro de Alcântara e Angelina

Estado anunciou investimento de R$ 137 milhões na rodovia. Obra é muito esperada pelos moradores da Grande Florianópolis e pode funcionar como rota alternativa para a BR-282

Santa Catarina anunciou um investimento de R$ 137 milhões para a pavimentação da SC-281 entre São Pedro de Alcântara e Angelina. Essa é uma obra muito esperada pelos moradores da Grande Florianópolis e que pode funcionar como rota alternativa para a BR-282, que não é duplicada e liga o litoral ao Planalto Serrano.

SC-281 na Grande Florianópolis será pavimentada – Foto: Google Street View/ReproduçãoSC-281 na Grande Florianópolis será pavimentada – Foto: Google Street View/Reprodução

Foram cerca de quatro décadas de reivindicações para que o asfalto da rodovia saísse apenas do imaginário da população.

Segundo o secretário de Estado da Infraestrutura e Mobilidade, Thiago Vieira, “é uma obra muito importante. Uma obra que, além de levar o asfalto, prevê como concepção das faixas de rolamento acostamento, que é um fator de segurança bastante interessante. Nós temos um tratamento de todas as travessias urbanas. As comunidades por onde a rodovia passa vão ter passeio, ciclofaixa”.

O projeto prevê 23 km de asfalto e deve encurtar em cerca de 2 km o trajeto. Hoje, cerca de uma hora separa o trecho entre os municípios de São Pedro de Alcântara e Angelina. Depois das obras, o tempo deve diminuir pela metade.

Para o prefeito de São Pedro de Alcântara, Charles da Cunha, “vai beneficiar também os nossos agricultores, que precisam escoar a sua mercadoria até São José, até Florianópolis”.

O turismo também será beneficiado. Pela SC-281, passam os Caminhos da Fé e centenas de cicloturistas todos os fins de semana. Outro ponto forte na revitalização da estrada, são as melhorias para os agricultores.

São Pedro de Alcântara tem aproximadamente 250 famílias de produtores rurais que precisam dessa rodovia para escoar toda a produção de avicultura e também de hidroponia. Cerca de 70% da economia de toda a cidade passa por aqui, mas a estrada ainda é de chão batido.

O produtor rural Pedrinho Scheveitzer Júnior, mora no local desde que nasceu. Ele planta alfaces hidropônicas e acredita que a troca da terra pelo asfalto será benéfica. “O que vai melhorar o asfalto ali vai ser a poeira e o banhado, vai se acabar. E vai valorizar o lugar também”, disse o produtor.

A obra ainda não tem data para começar, mas o edital de licitação foi lançado na última segunda-feira (6), depois de tratativas insistentes da prefeitura de São Pedro de Alcântara com o governo do Estado.

“Dentro de um padrão tradicional, nós levamos cerca de 90 dias, se não houver alguma intercorrência para ter uma empresa selecionada. Se houver intercorrências, nós vamos trabalhar para que a gente possa superar”, explicou o secretário Vieira.

Serão feitos serviços de terraplanagem, pavimentação, drenagem, bueiros e canaletas, sinalização e iluminação. Além disso, também serão implantadas algumas pontes.

“Vão ter três pistas em diversos trechos, ciclofaixa e também pontes, que hoje são pontes de madeira. Essas pontes de concreto e também mais largas vão oferecer maior segurança a nossa população”, disse o prefeito Cunha.

Confira mais informações na reportagem do Balanço Geral Florianópolis.

+

BG Florianópolis

Loading...