Palhoça tem nova reunião com ANTT e Arteris sobre traçado do Contorno Viário da Grande Florianópolis

Comunidade do Alto Aririú pede revisão do traçado; nova audiência foi agendada com a ANTT em Brasília e integrantes do Fórum Parlamentar Catarinense

A prefeitura de Palhoça se reuniu novamente nessa segunda-feira (22) com moradores do Alto Aririú e representantes da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres) e da Arteris Litoral Sul, concessionária responsável pelas obras do Contorno Viário da Grande Florianópolis.

Palhoça tem nova reunião com ANTT e Arteris sobre traçado do Contorno Viário da Grande Florianópolis- Foto: Paulo Mueller/NDTVPalhoça tem nova reunião com ANTT e Arteris sobre traçado do Contorno Viário da Grande Florianópolis- Foto: Paulo Mueller/NDTV

A reunião foi marcada para a apresentação de uma solução alternativa para a intersecção do Contorno Viário com a avenida São Cristóvão, a principal via de locomoção do bairro Alto Aririú. No projeto atual, parte da comunidade será isolada do restante do bairro pelo traçado da nova rodovia.

Contudo, como não houve um comunicado oficial da ANTT à Arteris solicitando estudos mais aprofundados, o encontro ficou limitado à análise de uma proposta específica cogitada anteriormente pela prefeitura, para uma mudança no local da intersecção.

Na penúltima reunião, foram discutidas as necessidades apresentadas pela comunidade. Na reunião de segunda-feira, seriam discutidas as propostas e estudos para que a questão fosse resolvida.

“O problema é que a ANTT não formalizou o pedido para a realização dos estudos, e nós esperamos que isso aconteça o mais rápido possível, porque se a ANTT não autorizar o estudo prévio, nunca vai acontecer. Isso nos preocupa. Achei que hoje veríamos uma proposta muito mais amadurecida”, lamentou o prefeito Eduardo Freccia (PSD).

A prefeitura levou a demanda, pessoalmente, à direção da ANTT e ao Ministério da Infraestrutura, em Brasília (DF), em setembro. Desde então, vem se reunindo com representantes para atender ao pedido da comunidade.

Possíveis mudanças

Na abertura da reunião, o superintendente de Investimentos da Arteris, Marcelo Módolo, falou sobre as dificuldades que a concessionária teria para realizar o deslocamento do ponto de intersecção.

Sugestões foram surgindo, como a construção de um túnel ou de um elevado que permitisse a manutenção da Avenida São Cristóvão no seu traçado atual. Essas alternativas podem receber estudos mais aprofundados por parte da equipe técnica da Arteris. Para isso, será necessário que a ANTT formalize o pedido.

O coordenador de Exploração da Infraestrutura Rodoviária de SC da ANTT, Gilmar Cardoso, presente na reunião, confirmou que não houve uma comunicação escrita à Arteris, mas ponderou que uma solicitação, ainda que verbal, é válida como um pedido de manifestação técnica e que um documento formal em resposta ao pleito da prefeitura ainda está em elaboração.

Ficou estabelecido o agendamento de uma nova audiência, com a presença da direção da ANTT em Brasília e dos integrantes do Fórum Parlamentar Catarinense, para ouvir a posição da cúpula da ANTT e tentar fazer avançar o processo, com todos os procedimentos formais necessários.

A reportagem tentou contato com a ANTT para falar sobre a questão nesta quarta-feira (24), mas não obteve retorno até a publicação.

Prazo para entrega

O prazo de entrega do Contorno Viário é dezembro de 2023. Vale ressaltar que a maior obra rodoviária em andamento no Brasil tinha prazo inicial de entrega em 2012, mas passou por sucessivos atrasos e aportes de recursos.

O Contorno Viário é visto como uma solução para desafogar o trânsito na BR-101. Estima-se que hoje o tempo médio para percorrer o corredor entre Palhoça e Biguaçu é de 1h22. Com a nova rota, deve diminuir para 38 minutos.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Infraestrutura

Loading...