Ponte sobre o canal da Barra da Lagoa está quase pronta, mas sem data para inaugurar

Serviços complementares como a sinalização ainda faltam para conclusão da obra que começou em 2014 e custará mais de R$ 1 milhão do que o previsto

Não vai ser neste sábado, 31 de agosto, que os moradores do leste da Ilha de Santa Catarina terão a oportunidade de testemunhar a entrega da obra da ponte sobre o canal da Barra da Lagoa. De acordo com a secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade, a obra ainda necessita de serviços complementares, como a sinalização, e não há confirmação de data, tampouco de uma cerimônia de inauguração.

Obra começou em 2014 e criou transtornos para moradores do Leste da Ilha. Foto: Flavio Tin/NDObra começou em 2014 e criou transtornos para moradores do Leste da Ilha. Foto: Flavio Tin/ND

Ao final, a obra custará mais de R$ 4,2 milhões aos cofres públicos, incluindo programa ambiental e supervisão. De acordo com o portal de Transparência, o governo do Estado já pagou R$ 3,7 milhões, mas ainda está faltando a última medição, conforme a assessoria da secretaria de Estado da Infraestrutura e Mobilidade. O desfecho da obra é só mais um capítulo dessa longa novela que se arrasta há cinco anos para descontentamento de moradores, ambientalistas e comerciantes.

Construída para permitir que barcos de até quatro metros de altura possam acessar a Lagoa da Conceição, a obra acabou gerando problemas e reclamações em relação ao trânsito na SC-406 nessa última fase, devido ao acesso à comunidade da Fortaleza da Barra. O projeto inicial não contemplava o acesso, o que obrigou o governo do Estado a corrigir o projeto a partir da desapropriação de uma área de 133 metros quadrados para construir a ligação com a localidade, que é conhecida pelos restaurantes e pelas piscinas naturais.

Peça de guard rail amarrado com arame aguarda serviços complementares. Foto: Flavio Tin/NDPeça de guard rail amarrado com arame aguarda serviços complementares. Foto: Flavio Tin/ND

Morador da Barra da Lagoa, o corretor de imóveis Floriano Nunes, resume a expectativa da comunidade em relação à obra. “Não fizeram o que esperávamos em função da falta do acesso à Fortaleza da Barra”, relata.  O morador já testemunhou vários acidentes na localidade e acredita que a nova ponte não será capaz de evitar novos acidentes. “Quem vem da Barra não enxerga quem está saindo da Fortaleza. É um perigo, principalmente à noite”, atesta.

O comerciante Paulo Roberto Marques tem uma vista privilegiada da nova ponte e teme pela segurança de pedestres e ciclistas que utilizam a nova estrutura, pois não há proteção para ele na saída da ponte, onde um guard rail segue amarrado com arame aguardando os serviços complementares.

“Vai precisar morrer alguém para que eles façam alguma coisa”, declarou Marques, ao lembrar que a comunidade já chorou a morte de uma criança devido a uma obra mal concluída na igreja as margens da SC-406.

Perigo à vista: ciclista sai da ponte e entra direto no asfalto da SC-406. Foto: Flavio Tin/NDPerigo à vista: ciclista sai da ponte e entra direto no asfalto da SC-406. Foto: Flavio Tin/ND

O comerciante Romário Schilindwein também prevê problemas durante a alta temporada e sugere inclusive a instalação de um semáforo para facilitar a saída dos veículos da Fortaleza da Barra durante a alta temporada. “No verão, as filas se estendem até aqui na frente da farmácia Quem tiver entrada na Fortaleza vai depender da boa vontade do motorista que estiver na SC”, afirma, prevendo prejuízo para os restaurantes localizados na Fortaleza.

Outra situação de complemento da obra levantada pela moradora e comerciante Noeli Vieira Bittencourt, é o espaço entre a nova ponte e antiga estrutura. “Outro dia já tinha três moradores de rua ali. O pessoal também vai ali para usar droga”, denuncia.

Confira o histórico da obra

  • Maio de 2014 – O então governador Raimundo Colombo assina no dia 12 a ordem de serviço para a obra, com valor estimado em R$ 2.985.408,78.
  • Novembro de 2014 – ACIF monta grupo de trabalho para acompanhar obras que foram paralisadas com 20% após questionamentos da então Fatma, atual IMA (Instituto do Meio Ambiente).
  • Abril de 2015 – Obras são retomadas no dia 11, após obtenção da Licença Ambiental junto a Fatma, atual IMA.
  • Agosto de 2015 – Governo do Estado anuncia o início da fase de concretagem da nova ponte sobre o Canal da Barra. Na época, garantia a conclusão para dezembro de 2015.
  • Novembro de 2015 – A obra é paralisada depois que moradores da comunidade reclamaram da ausência de acesso às ruas Rafael Linhares e Laurindo José de Souza, na Fortaleza da Barra.
  • Abril de 2017 – Obra foi retomada no dia 4, após 16 meses de paralisação, porém, no dia 25, foi paralisada novamente pela Justiça Federal, que determinou a suspensão do projeto devido à falta de um estudo de impacto ambiental.
  • Setembro de 2017 – No dia 30, uma liminar do TRF4 (Tribunal Regional Federal da 4ª Região) determinou o prosseguimento das obras, após o embargo de 25 de abril.
  • Outubro de 2017 – No dia 8, a Justiça Federal determinou a demolição da estrutura em obras da nova ponte sobre o canal da Barra da Lagoa, em Florianópolis.
  • Julho de 2018 – A retomada da obra é autorizada pelo TRF4, após derrubar embargo proposto pela ação civil pública do MPF, que motivou a suspensão do projeto em abril de 2017 e a demolição em outubro de 2017.
  • Agosto de 2018 – Celesc e Casan começam os trabalhos de troca de postes e tubulações para possibilitar a retomada da obra pela empreiteira responsável. Deinfra começa a negociar a desapropriação de área para construção de acesso a Fortaleza da Barra.
  • Janeiro de 2019 – Obra é novamente retomada no dia 10 após nova licitação promovida pelo antigo Deinfra. Contrato prevê entrega da obra para 16 de julho.
  • Julho de 2019 – Governo do Estado anuncia conclusão da obra para dia 31 de agosto devido às chuvas registradas no mês de maio.
  • Agosto de 2019 – Obra carece de serviços complementares e não tem data para inauguração.

Acesse e receba notícias de Florianópolis e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Infraestrutura