Prefeitura de Florianópolis suspende circulação de ônibus da Jotur

Medida se dá após vídeo gravado dentro de um ônibus mostrar funcionário orientando passageiros a "burlar" regras de segurança

A Prefeitura de Florianópolis, por meio da Secretaria de Mobilidade e Planejamento Urbano, afirmou, na manhã desta quinta (25), que os ônibus da empresa Jotur terão a circulação suspensa na Capital a partir desta sexta-feira (26).

Ônibus da Jotur estão proibidos de entrar nos limites de Florianópolis – Foto: Anderson Coelho/NDÔnibus da Jotur estão proibidos de entrar nos limites de Florianópolis – Foto: Anderson Coelho/ND

Conforme a administração municipal, a decisão foi tomada após análises de uma denúncia. Em um vídeo, gravado dentro de um ônibus, um colaborador da empresa orienta passageiros a burlarem as regras sanitárias no transporte coletivo.

As linhas só voltarão a operar em Florianópolis quando a Jotur “apresentar um planejamento que comprova que a oferta de frota é capaz de atender a demanda de usuários conforme o protocolo sanitário ao qual havia se comprometido a executar”, diz a prefeitura em nota.

Após apresentação desse plano, será feita uma avaliação em conjunto pela Secretaria Municipal de Saúde e Secretaria de Mobilidade e Planejamento Urbano.

Veja as imagens:

“Estamos tentando seguir as regras. Cada banco ocupado no corredor, peço pra vocês usuários que fiquem em pé, a partir do momento em que passarmos a ponte, pode retornar e sentar normal”, diz o funcionário nas imagens gravadas dentro do ônibus. “Estamos apenas cumprindo o decreto para poder sair daqui”.

O funcionário completa afirmando que, pela manhã, quando os usuários entrarem na Ilha de Santa Catarina e estiverem sentados no banco do corredor, devem ficar em pé.

“Hoje de manhã estávamos com 45 passageiros, sendo [que] o limite do carro são 50. Como tinham pessoas sentadas uma ao lado da outra, eles [a fiscalização] mandaram levantar e descer”, afirma o funcionário.

Leia também:

“Regras diferentes”

A Jotur confirmou a veracidade do vídeo e afirmou que as imagens foram gravadas na última segunda-feira (22). A orientação, segundo a empresa, ocorre unicamente por causa das regras restritivas de Florianópolis serem diferentes das exigidas pelo Estado.

“No decreto municipal de Florianópolis o exigido é que apenas os assentos das janelas estejam ocupados. Enquanto no decreto estadual não”, explica a empresa por meio de assessoria.

A empresa também afirmou que não havia sido notificada pela prefeitura até as 8h55 desta quinta e que aguardaria uma posição.

+ Infraestrutura