Prosul prioriza sustentabilidade nas obras realizadas pelo país

Especializada em elaborar, supervisionar e planejar obras de grande porte, a empresa diz que, hoje, nenhuma iniciativa nasce sem um projeto de engenharia e licenciamento ambiental

Prosul tem foco na sustentabilidade nas obras desenvolvidas ao redor do país – Foto: Prosul/DivulgaçãoProsul tem foco na sustentabilidade nas obras desenvolvidas ao redor do país – Foto: Prosul/Divulgação

Especializada em elaborar, supervisionar e planejar obras de grande porte, a empresa diz que, hoje, nenhuma iniciativa nasce sem um projeto de engenharia e licenciamento ambiental

Há quase 30 anos, a Conferência das Nações Unidas sobre o Meio Ambiente e Desenvolvimento, realizada em junho de 1992, no Rio de Janeiro, mudou definitivamente a relação da sociedade e da comunidade política internacional com o meio ambiente. Desde então, a busca pela adoção de práticas sustentáveis cresceu progressivamente e, hoje, direciona negócios e o modo como vive grande parte das pessoas em todo o mundo.

O empresário Wilfredo Brillinger, engenheiro, fundador e presidente da Prosul, empresa especializada em projetos, supervisão e planejamento de obras de grande porte, trabalha, portanto, diariamente com estas questões e reforça que as ações voltadas à sustentabilidade cresceram significativamente nos últimos anos. “Hoje não é possível planejar ou executar uma obra sem um projeto de engenharia e licenciamento ambiental, isso não existia há mais de 30 anos, a cobrança também era menor na qualidade dos projetos. Agora você precisa mostrar como a obra vai se inserir no ambiente em que será executada. Em nossa empresa estamos muito focados nisso e é a prioridade. Quando vamos começar um projeto já logo pensamos onde vai ser o ambiente dessa obra, como será, como vamos fazer a interação com o meio ambiente?”, explica.

Prosul tem visão de aliar sustentabilidade e engenharia – Foto: Prosul/DivulgaçãoProsul tem visão de aliar sustentabilidade e engenharia – Foto: Prosul/Divulgação

Preocupação com o meio ambiente

 De acordo com Brillinger, a preocupação com o meio ambiente cresceu, à medida que a população passou a perceber as consequências de suas ações na natureza. “As pessoas começaram a enxergar que, se continuassem agindo como estavam antes, seus filhos e netos não teriam mais água potável, ar puro e o meio ambiente como conhecemos hoje, houve essa conscientização e, a partir disso, começou-se a elaborar normas e diretrizes para a melhoria desta situação. Em nosso segmento, avalio hoje que estamos muito bem no tocante à nossa área de meio ambiente, nas obras de infraestrutura pesada, rodovia, ferrovia, portos, saneamento. As ações ambientais são o nosso carro-chefe, pois o projeto de engenharia vem em primeiro lugar. Se não for respeitado, como um todo, inviabiliza o trabalho”, esclarece.

Ações em quase todos os Estados

 A Prosul hoje tem obras em quase todos os Estados brasileiros, com exceção do Acre e do Amapá. “Em todas as outras localidades nacionais temos alguma atuação, no gerenciamento, supervisão de obras, licenciamento ou projeto de engenharia”, afirma Wilfredo Brillinger.

Na capital catarinense, a empresa realizou dezenas de projetos de relevância para o desenvolvimento da cidade. Referente ao tema sustentabilidade, o engenheiro destaca pelo menos três. O primeiro é o engordamento da praia de Canasvieiras, uma demanda histórica da comunidade, que transformou Balneário em um destino turístico internacional. “Por várias vezes se tentou executar isso e não conseguiu. Por que não? Não era por falta de recurso, mas porque não havia um licenciamento ambiental ou projeto de engenharia sérios. Esta foi uma obra emblemática para nós, quem conheceu Canasvieiras antes sabe que em alguns locais quase não havia mais areia nenhuma, o balneário todo estava em uma situação difícil”, lembra Brillinger.

Outra importante realização citada pelo empresário é o novo acesso ao internacional Hercílio Luz, desde o trevo da seta até o terminal aéreo. “O trabalho todo foi realizado em uma área muito sensível ambientalmente, passamos em meio a uma área de preservação. Hoje as pessoas trafegam por ali e não têm ideia do que foi estudado, dos detalhes minuciosos para fazer esse projeto, estávamos no meio do mangue, de uma área de reserva”, enfatiza o engenheiro.

Uma grande área de lazer, que proporciona qualidade de vida e aprimorou a mobilidade da região, a Beira-Mar Continental é outro projeto da Prosul. “Pensamos nesta obra lá atrás, que aumentou a autoestima da população do Estreito e que representa um importante espaço para a comunidade local”, diz Brillinger.

Prosul tem obras espalhadas por todo o país  – Foto: Prosul/DivulgaçãoProsul tem obras espalhadas por todo o país  – Foto: Prosul/Divulgação

Expansão e crescimento 

Para o presidente da Prosul, os debates e ações voltadas à sustentabilidade serão cada vez mais aprimorados. “Ainda precisamos adaptar as situações, mas estamos todos nesta fase de buscar o equilíbrio, mas a tendência é que o tema se consolide muito mais no futuro. Nossa perspectiva daqui para frente é muito positiva, estamos nos recuperando após um período muito difícil da pandemia. No último ano foi um choque, de uma hora para outra fechamos o escritório, todos ficaram em home office, mas a vacinação tem ajudado a retomarmos as atividades e a expectativa é de crescimento para os próximos anos”, avalia Wilfredo Brillinger.

O vice-presidente da Prosul, Rodrigo Brillinger, destaca ainda que a empresa também tem evoluído significativamente nos projetos por meio da tecnologia BIM, muito usual no mercado aeroespacial e na indústria naval. “Essa ferramenta veio para ficar na parte de infraestrutura e construção civil, de modo geral. O conceito de elaboração do projeto tomou uma nova perspectiva, pois ela possibilita o inter-relacionamento de todos os profissionais, para trabalharem on-line no mesmo projeto. Isso consegue salvar muitas situações, nas quais somente lá na obra o problema estaria exposto e existiria uma possibilidade de acontecer. Já estamos trabalhando há cerca de três anos com essa tecnologia e agora estamos evoluindo para a parte de infraestrutura de área”, finaliza.

+

Especial ND 15+15

Loading...