Receita Federal publica edital para instalação de porto seco em Dionísio Cerqueira

Documento foi lançado pela Receita Federal nesta terça-feira (13); investimento será de R$ 40 milhões nos primeiros 15 anos de concessão

O Edital de Concorrência para a permissão da prestação de serviços de movimentação e armazenagem de mercadorias em um porto seco, que deve ser instalado no município de Dionísio Cerqueira, no Extremo-Oeste de Santa Catarina, foi publicado pela Receita Federal do Brasil nesta terça-feira (13).

Investimento inicial de cerca de R$ 40 milhões nos primeiros 15 anos – Foto: Receita Federal/Divulgação/NDInvestimento inicial de cerca de R$ 40 milhões nos primeiros 15 anos – Foto: Receita Federal/Divulgação/ND

Conforme a Receita Federal, a instalação de um porto seco em Dionísio Cerqueira promoverá desenvolvimento econômico histórico para a região e para todo o estado de Santa Catarina, resultando em um expressivo aumento no fluxo de cargas por este ponto de fronteira com a Argentina.

Investimento

O projeto prevê um investimento inicial de cerca de R$ 40 milhões nos primeiros 15 anos de concessão, e após 10 anos, o investimento total superará R$ 50 milhões.

Se espera que a instalação do porto melhore o fluxo de veículos pesados na região de Dionísio Cerqueira, além de proporcionar mais conforto aos usuários, que abrangem os caminhoneiros, despachantes aduaneiros e servidores públicos do Brasil e da Argentina que atuam no controle das importações e exportações.

Além disso, o dimensionamento da nova estrutura permitirá mais agilidade na conferência de mercadorias, com estrutura adequada de galpões, armazéns e área administrativa.

Instalação do porto deve melhorar o fluxo de veículos pesados na região. – Foto: Receita Federal/Divulgação/NDInstalação do porto deve melhorar o fluxo de veículos pesados na região. – Foto: Receita Federal/Divulgação/ND

Importações

Nos últimos 15 anos, Dionísio Cerqueira registrou um fluxo médio de 406 mil toneladas anuais de mercadorias. Na importação, as frutas e vegetais responderam anualmente por cerca de 97 mil toneladas em média nos últimos cinco anos, enquanto carne e madeira foram os principais produtos exportados, totalizando cerca de 64 mil toneladas anuais.

O vencedor da concorrência será aquele que, atendidos todos os requisitos do edital, ofertar as menores tarifas para os serviços de armazenagem e de movimentação.

A demanda inicial da Receita Federal é que sejam construídos um armazém com pelo menos 1.825 m², um galpão com 3.000 m² e um pátio para movimentação e estacionamento de veículos com área de pelo menos 70 mil m².

Nova estrutura permitirá mais agilidade na conferência de mercadorias. – Vídeo: Receita Federal/Divulgação/ND

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Infraestrutura

Loading...