SC define empresa responsável por manutenção da Ponte Hercílio Luz; veja os serviços

Vencedora do processo licitatório fará a conservação da estrutura pelos próximos três anos; investimento é de R$ 5,5 milhões

O governo de Santa Catarina definiu a empresa que ficará responsável pela manutenção da Ponte Hercílio Luz, em Florianópolis. A Secretaria de Infraestrutura do Estado homologou a vencedora do processo licitatório.

SC define empresa responsável por manutenção da Ponte Hercílio Luz – Foto: Leo Munhoz/NDSC define empresa responsável por manutenção da Ponte Hercílio Luz – Foto: Leo Munhoz/ND

A manutenção da estrutura pelos próximos três anos ficará a cargo da empresa Técnica de Engenharia Ltda – TEC. O valor total do investimento é de R$ 5,5 milhões.

A empresa deverá manter a presença constante de equipes especializadas no local, além de material de trabalho e relatórios mensais.

“A ponte Hercílio Luz necessita de cuidado permanente, manutenção e reparos, para que nunca mais chegue ao ponto de ser novamente interditada”, destacou o secretário de Estado da Infraestrutura e Mobilidade, Thiago Vieira.

Confira os serviços previstos: 

  • Vistoria e manutenção diárias, mensais e trimestrais;
  • Retoques na pintura;
  • Substituição de parafusos e de defensas danificadas;
  • Colocação de novas tachas e delineadores de sinalização;
  • Colocação e substituição de itens das redes de segurança;
  • Substituição de componentes do sistema de iluminação e outros reparos, também na manutenção da iluminação funcional.

Em outubro, a secretaria de estado da Infraestrutura pretende lançar a licitação para escolher a empresa que vai fazer a instalação da iluminação cênica da Ponte Hercílio Luz. O objetivo do governo é buscar uma nova empresa para iniciar as obras ainda neste ano.

Reabertura

Depois de 28 anos fechada, a Ponte Hercílio Luz comemora, em dezembro de 2021, dois anos de reencontro com os catarinenses.

No passado, a ponte foi interditada duas vezes. A primeira em 1982. Reaberta parcialmente em 1988 e integralmente em 1990, foi novamente interditada em 1992.

Devolvido à população no dia 30 de dezembro de 2019, o cartão-postal revitalizou a conexão entre Ilha e Continente e já faz parte do dia a dia de Florianópolis. A ideia de lançar o edital foi justamente pensando em evitar novas interdições por problemas estruturais.

Desde maio, o tráfego está liberado para os veículos de passeio, independente do número de ocupantes e sem restrição de horário. A velocidade permitida para trafegar na estrutura é de 40 km/h.

Por questões de segurança, o tráfego de motocicletas segue proibido. Aos sábados e domingos, o uso é exclusivo para pedestres.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Infraestrutura

Loading...