Serra do Rio do Rastro está temporariamente interditada

O Estado tem feito intervenções em 25 pontos críticos, que passarão por melhorias

A Serra do Rio do Rastro está interditada temporariamente em função das obras de contenção da encosta na SC-390. Os trabalhos estão concentrados em uma rocha de grandes dimensões que apresenta risco de queda sobre a via.

A rocha de grandes dimensões apresenta risco de queda sobre a via – Foto: Secom/Divulgação/NDA rocha de grandes dimensões apresenta risco de queda sobre a via – Foto: Secom/Divulgação/ND

A pista será liberada após o término das obras para a garantir a segurança dos usuários. O objetivo é liberar o tráfego até o início da tarde de sábado, 16.

A orientação aos motoristas é que evitem se dirigir ao local até a liberação total da pista. Os trabalhos estão sendo acompanhados pela Defesa Civil de Santa Catarina e Polícia Rodoviária Militar.

Intervenções em 25 pontos críticos

O Estado tem feito intervenções em 25 pontos críticos, que passarão por melhorias. Em cada um deles serão aplicadas diferentes técnicas, de acordo com as necessidades específicas. Também será feita a retirada de blocos rochosos e outros materiais que estão soltos e sobre os taludes. Atualmente, os trabalhos estão sendo realizados em sete pontos da rodovia.

A ação faz parte do programa Novos Rumos e conta com recursos do Governo Federal de mais de R$ 19 milhões. A previsão é que as obras sigam até maio de 2021.

O trabalho consiste em colocar telas metálicas de alta resistência com grampos para evitar quedas de bloco e movimentação de massa, problemas frequentes ao longo da SC-390, na Serra do Rio do Rastro.

O plano de trabalho prevê que a intervenção ocorra de maneira simultânea em outros pontos da rodovia que faz a ligação entre o Sul e o Planalto catarinense.

+

Infraestrutura