Jovem deixa emprego e cidade após expor contato com E.T. louva-deus

Ex-operário de fábrica conta que esteve diante de criatura de 2,13 m e acabou sendo visto como 'louco' por colegas de trabalho

Em 16 de julho de 2020, a humanidade já enfrentava, ainda sem muitas alternativas, a pandemia do novo coronavírus. Nesse mesmo dia, o jovem operário de uma fábrica de ração para cachorros em Warwick, na Inglaterra, não viveu apenas o receio de contrair a Covid-19. Mas também, o medo de um E.T. com aspecto de louva-a-deus, poderes telepáticos e 2,13 m de altura.

Paul Froggatt, 26, afirma ter encontra um E.T. de 2,13 m de altura e aparência de louva-a-deus – Foto: Paul Froggatt/Reprodução/R7Paul Froggatt, 26, afirma ter encontra um E.T. de 2,13 m de altura e aparência de louva-a-deus – Foto: Paul Froggatt/Reprodução/R7

Ao menos, essa é a descrição da suposta criatura que Paul Froggatt, 26, alega ter encontrado após encerrar um turno de trabalho de 12h. Os detalhes desse Contato Imediato de Quarto Grau (CI-4) foram revelados pelo rapaz ao tabloide britânico Daily Star.

Paul conta que saiu de bicicleta da fábrica, por volta das 5h, quando viu “uma esfera laranja brilhante pairando no horizonte”. “Parei para tirar algumas fotos. Foi quando começou a se mover e a girar”, conta o rapaz. Nesse momento, ele sentiu que algo estava errado e decidiu pedalar o mais rápido possível para casa.

“Podia jurar que o objeto me seguia, mas disse a mim mesmo que era algum tipo de ilusão de ótica.” No entanto, ao entrar em uma área arborizada, o jovem perdeu o contato visual com a coisa. O que não diminuiu em nada a sensação de que algo bizarro estava em curso.

“Normalmente, a essa hora da manhã, há um coro de pássaros e insetos, mas a floresta estava em um silêncio mortal.” Apesar do espanto, ele continuou, sem imaginar que o pior ainda estava por vir.

Ao entrar em uma curva, Paul ficou a poucos metros de um ser jamais enquadrado pela taxonomia terráquea: “Tinha todas as características de um louva-a-deus, mas se apoiava em duas pernas e com uma forma próxima à humana.”

Camisa estampada com E.T. Louva-a-Deus desenhado por Paul – Foto: Paul Froggatt/Reprodução/R7Camisa estampada com E.T. Louva-a-Deus desenhado por Paul – Foto: Paul Froggatt/Reprodução/R7

Mesmo paralisado pelo pavor da experiência, o jovem sentiu a criatura ler a mente dele, enquanto ele lia a mente da criatura. “Meu medo foi substituído por pensamentos completamente estranhos de ódio absoluto e maldade, que sentia projetados daquela coisa”, descreveu.

Paul garante que não estava sob efeito de nenhuma substância ilícita naquele dia. O que não suavizou a maneira como as pessoas próximas o interpretaram. Ele não apenas se demitiu da fábrica de ração para cachorros, onde disse ter sido considerado maluco por colegas, como também se mudou para Londres. “Estou muito melhor, comecei a trabalhar na construção civil e tudo corre bem”, informou.

Apesar dos receptores da história não reagirem conforme o esperado, o jovem conseguiu se conectar com pessoas que passaram por experiências semelhantes e mergulhou de cabeça em publicações sobre ufologia.

Além disso, familiares e pessoas próximas tem lidado bem com a repercussão e as mudanças. Paul inclusive ganhou uma camisa estampada com o E.T. louva-a-deus desenhado por ele para o Daily Star. “É muito importante para mim ver o humor que as pessoas conseguem enxergar na história”, pontua. 

+

Internet