Longe da Casa Branca: a vida de “Trump” no Reino do Garcia, em Blumenau

A figura ilustre anda acompanhada de outros personagens polêmicos, como Dilma Rousseff e Osama bin Laden

Bem longe da Casa Branca dos Estados Unidos vive o Donald Trump brasileiro. Ainda assim, não é menos importante do que o americano. Afinal, integra a Comitiva do Reino do Garcia, em Blumenau.

Tudo não passa de uma grande brincadeira que há anos ganhou espaço na internet. Nas redes sociais e nas ruas da cidade ele faz sucesso ao lado de outras figuras polêmicas, como “Dilma Rousseff” e “Osama bin Laden”.

“Trump” integra comitiva ao lado de “Osama”, “Dilma” e Sargento Junkes – Foto: Arquivo Pessoal/Reprodução“Trump” integra comitiva ao lado de “Osama”, “Dilma” e Sargento Junkes – Foto: Arquivo Pessoal/Reprodução

Casado e pai de dois filhos, o homem que dá vida ao “Trump” blumenauense é Valério Griebner, de 47 anos. Simpatizante do “original”, ele virou um sósia do ex-presidente dos Estados Unidos sem querer, dois anos atrás.

“Eu ia no mercado, no supermercado e as pessoas pediam para tirar foto dizendo que eu era parecido com ele. Aí minha foto chegou no Sargento Junkes, que me convidou para entrar na brincadeira”, recorda.

“Trump” engajado em causas sociais em Blumenau – Foto: Arquivo Pessoal/Reprodução“Trump” engajado em causas sociais em Blumenau – Foto: Arquivo Pessoal/Reprodução

Nascido em Blumenau e criado desde a infância na região Sul da cidade, Valério vem de uma família simples. Ainda na adolescência entrou na Coteminas – empresa tradicional do Distrito do Garcia.

Quando o setor em que trabalhava foi fechado, partiu para o ramo automotivo. Hoje, o “Trump” brasileiro ganha a vida com uma loja de autopeças. Nada de meganegócios como o americano.

Recentemente, virou garoto-propaganda de uma rede de lojas de Blumenau chamada Casa Branca. A “fama” também virou ferramenta para fazer o bem. Ao lado dos colegas de Comitiva, participa de ações sociais.

Agora, mesmo à paisana, Valério conta que é reconhecido na rua e precisa dar atenção ao público. Tem fotos ao lado de Luciano Hang, no Consulado da Áustria e com o comandante da Polícia Militar de Blumenau.

“A gente está na rua, é ‘Trump, Trump, Trump’. Muitos querem tirar fotos, é aquela brincadeira. É legal, eu gosto disso, apesar de o Trump ter perdido a eleição. Mas aqui continua o ‘Trump do Garcia'”, afirma.

Luciano Hang, dono da Havan, garantiu foto ao lado de 'Trump' - Arquivo Pessoal/Reprodução
1 3

Luciano Hang, dono da Havan, garantiu foto ao lado de 'Trump' - Arquivo Pessoal/Reprodução

'Trump' e
2 3

'Trump' e "Osama" ao lado do comandante da PM de Blumenau - Arquivo Pessoal/Reprodução

Comitiva do Reino do Garcia no Consulado da Áustria - Arquivo Pessoal/Reprodução
3 3

Comitiva do Reino do Garcia no Consulado da Áustria - Arquivo Pessoal/Reprodução

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Blumenau e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Internet