Mulher pede para marido doar gato de estimação e resposta surpreende

Ela teria exigido a doação do gato, que tem 16 anos, após descobrir alergia ao animal e homem desabafou na internet

O pedido de uma mulher terminou com a resposta surpreendente do marido e um desabafo na internet. O homem usou o Reddit para desabafar depois que a companheira pediu para que ele doasse o gato de estimação, de 16 anos. Ele contou que a mulher teria desenvolvido uma alergia ao animal e pediu para ele “se livrar” do bichinho. A resposta foi imediata: não.

Mulher pediu para marido doar gato de 16 anos e recusa foi imediata – Foto: Pixabay/Divulgação/NDMulher pediu para marido doar gato de 16 anos e recusa foi imediata – Foto: Pixabay/Divulgação/ND

O The Mirror divulgou a história e, segundo o tabloide, o homem preferiu o anonimato para pedir a opinião dos usuários do Reddit.

Ele contou que a alergia iniciou no começo da gestação e, por isso, ela teria exigido que o companheiro encontrasse um novo lar para o bichano, mas ele se nega a cortar a relação com o animal.

“Conheço minha esposa há sete anos e nos casamos há quatro. Atualmente ela está grávida de seis meses do nosso primeiro filho. Por outro lado, tenho um gato de 16 anos do qual cuido desde filhote. Minha esposa e eu somos as únicas pessoas que convivem com ele, mas recentemente ela desenvolveu uma alergia ao gato, fato que nosso médico afirmou que poderia acontecer por conta da gravidez”, disse.

A exigência da mulher não agradou o tutor do gato, que reiterou o relacionamento de quase duas décadas com o animal. “Ela quer que eu ache um novo lar para ele e eu não quero fazer isso. Ele é velho e só conviveu com nós dois. Ele só conhece nossa casa e nunca esteve perto de outras pessoas ou animais. Acho que uma mudança será muito estressante para ele nessa idade e ele poderá não sobreviver”, complementou.

A reação da esposa, no entanto, não foi das melhores e ele foi acusado de “preferir o gato”. “Ela me chamou de idiota e me acusou de priorizar o gato ao invés da saúde dela e do nosso bebê. Mas eu não quero traumatizar o animal por algo que pode ser temporário”, explicou.

Os usuários ficaram divididos. Alguns concordaram com a mulher e afirmaram que ele está “escolhendo o gato”. Já outros ponderaram que alergias podem desaparecer após o parto e que, talvez, sequer tenha relação com o animal.

Apesar da negativa de “se livrar” do gato, o homem afirmou que pode repensar se, após o nascimento, a alergia continue.

“Eu assumi um compromisso com minha esposa. Disse a ela que podemos ficar nos pais dela durante o restante da gestação e, caso as alergias continuem com ela ou com o bebê eu posso procurar, de forma cuidadosa e criteriosa, por um novo lar permanente para meu gato”.

E você, o que faria?

+

Internet

Loading...