PagSeguro nega ter cancelado conta de Olavo de Carvalho

Anúncio da expulsão do escritor da plataforma foi publicado no Twitter do grupo Sleeping Giants Brasil nesta segunda-feira (11)

A PagSeguro, empresa brasileira de serviços financeiros, negou, nesta terça-feira (12), que tenha cancelado a conta do escritor Olavo de Carvalho. Com isso, a instituição desmente o grupo Sleeping Giants Brasil, movimento que pressiona empresas a retirarem patrocínios de páginas com conteúdos que classifica como de ódio e desinformação, que divulgou no Twitter, nessa segunda-feira (11), o banimento de Olavo.

O escritor se pronunciou em sua conta no Twitter – Foto: Twitter/ReproduçãoO escritor se pronunciou em sua conta no Twitter – Foto: Twitter/Reprodução

Em nota, a empresa afirmou: “O PagSeguro reitera que é instituição de pagamento sujeita à Lei 12.865 de 2013, garantindo o atendimento não discriminatório aos usuários finais, bem como liberdade de escolha, segurança e proteção a seus interesses econômicos”.

“O PagSeguro não faz juízo com relação às transações realizadas entre os milhões de compradores e vendedores por seu intermédio todos os dias. Conteúdos comunicacionais vendidos/adquiridos utilizando o PagSeguro como meio de pagamento são sujeitos ao Marco Civil da Internet, e somente conteúdos apontados como infringentes mediante o recebimento de ordem judicial específica são tornados indisponíveis. Isso não ocorreu até o momento, e notícias veiculadas sobre o tema são falsas”, esclareceu a empresa.

De acordo com informações da Gazeta do Povo, os responsáveis pelo conteúdo divulgado por Olavo de Carvalho na internet informaram que o site dos cursos de filosofia do escritor migraram para uma nova plataforma, para facilitar a navegação dos usuários e a utilização de outros recursos.

Entre as opções técnicas para esta atualização, trazer os dados antigos de pagamento dos alunos poderia gerar problemas no futuro. Por isso, eles preferiram pedir que os alunos refizessem as assinaturas.

No Twitter, o escritor também confirmou que a informação era falsa.

+

Internet