Proibição de roupas ‘curtas e coladas’ por universidade de SC repercute nacionalmente

Comunicado interno circulou entre funcionários na última terça-feira (30) e gerou indignação em todo o Brasil

A polêmica da proibição de uso de roupas “curtas e coladas” por funcionários pela Univali (Universidade do Vale do Itajaí) repercutiu em veículos de abrangência nacional.

O comunicado interno circulou entre funcionários técnicos administrativos e professores na última terça-feira (30). O texto proibia, para mulheres, uso de roupas curtas, coladas ao corpo e blusas regatas, por exemplo.

O texto vazou e causou indignação. Veículos de notícias nacionais repercutiram a informação. O portal Mídia Ninja, com mais de 817 mil seguidores apenas no Twitter, compartilhou a notícia.

Outros sites de abrangência nacional, como o Metrópoles e a revista Carta Capital também repercutiram o caso.

Nota

Em nota, a Univali se manifestou e afirmou que o documento é uma minuta e que foi divulgada por equívoco. A universidade afirmou que, o texto que circulou “não reflete nem de perto seu correto e exato conteúdo”.

“A Instrução que será publicada nos próximos dias sugerirá, apenas e tão somente, que o Dress Code do ambiente de trabalho seja adequado para a função exercida pelo colaborador, sendo baseada no artigo 456-A da Consolidação das Leis do Trabalho – CLT, que estabelece a competência do empregador para definir o padrão de vestimenta no ambiente de trabalho”, conclui a nota.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Itajaí e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Internet