Taróloga prevê desastres naturais e impaciência coletiva para 2021 em Santa Catarina

Previsões de Gabriela Tzzaddi para o próximo ano citam fenômenos naturais como tornados, instabilidade para o governo de Carlos Moisés e muitos debates coletivos

Ao listar metas para 2021, os internautas concordam nas redes sociais com a principal delas: sair bem da pandemia. Após os desafios e instabilidades de 2020, o ND+ ouviu a taróloga Gabriela Tzzaddi, que atua em Florianópolis, sobre o que os astros e as cartas reservam para Santa Catarina no ano que vem.

Tzzaddi tirou as cartas e leu os astros para prever o ano de 2021 em Santa Catarina- Foto: Pixy/Divulgação/NDTzzaddi tirou as cartas e leu os astros para prever o ano de 2021 em Santa Catarina- Foto: Pixy/Divulgação/ND

“Não esperem um 2021 tranquilo. Será um ano marcado por tensões, desejo de socialização, tragédias ambientais e rapidez”, ressalta a taróloga. No entanto, o ano também deve ser das novidades.

Novos debates coletivos, comportamentos alternativos e causas sociais focadas na garantia de direitos figuram entre os pontos positivos do que está por vir. Após a experiência tão dura de 2020, os catarinenses estariam refletindo mais e mudando conceitos.

“São adaptações necessárias após o caos na história mundial e catarinense causado pela pandemia da Covid-19”, ressalta Tzzaddi.

Astros

Aquário e Urano

O ano será Aquariano e Uraniano. Por influência do primeiro, 2021 será de energia jovial, mutável e instável. Já Urano impõe a energia de inovação, libertação de padrões e afloramento da consciência coletiva.

Santa Catarina segue sob essa influência. Para o início do ano há probabilidade de agitação em turbulência e tudo envolve a transição de  padrões antigos a inovadores, afirma Tzzaddi.

Política

Novas lideranças, instabilidade para Moisés

Mesmo após enfrentar dois processos de impeachment, as cartas não reservam paz para o governador Carlos Moisés. “Seguirão os contratempos que ele já vem enfrentando e também as disputas entre forças e ideias” afirma a taróloga.

“Os catarinenses devem estar preparados para mudanças rápidas e transformações em 2021”. Há propensão para o surgimento de novas lideranças políticas, mais jovens, progressistas e com vitalidade. E com disposição e faro para criação de soluções.

Saúde e Meio Ambiente

Sem pandemias e grandes fenômenos

O que nos espera para o campo da saúde pública? Cruzou os dedos para que as cartas não revelassem a eminência de um novo vírus? Felizmente, nos dizem as cartas que não há tendência de uma nova pandemia em 2021, afirma Tzzaddi.

“Há previsão de uma estabilização que ocorrerá gradualmente dentro de seis meses”. As medidas restritivas seguirão assim como a necessidade de precauções.

No quesito meio-ambiente, teremos situações semelhantes às vividas em 2020, como ciclone-bomba, meteotsunamis, tornado e os fortes temporais de 2021.

“Haverá instabilidades, possibilidade de tempestades, desabamentos de encostas, áreas de enchentes, tornados e queimadas devido ao calor excessivo”, destaca Tzzaddi.

Relações Pessoais

Desejo de socialização e impaciência coletiva

Após meses trancafiados em casa, privados de socialização e da companhia de familiares e amigos, 2021 trará pontos de conflitos pelo próprio desejo de convivência e excesso de expressão e comunicação, afirma Tzzaddi.

“Pode haver protestos, confusão e propensão ao radicalismo. No oposto da socialização, há o extremo do isolamento social”, ressalta. Distúrbios emocionais devem dificultar a volta da interação social no próximo ano.

A tendência para os catarinenses é a transformação de padrões conservadores, o que pode afetar, inclusive, as relações pessoais. “Toda essa mudança pode gerar uma impaciência coletiva”. Portanto, o conselho é estar preparado para adaptações, mudanças e inovação em 2021.

+

Internet