Cassino: Justiça pune Gabigol com R$ 110 mil e jogador acata sem reclamar do juiz

Gabigol aceitou condições impostas pelo juiz durante audiência que durou apenas 10 minutos. Processo está extinto

Não teve jeito: Gabigol fez um acordo com a Justiça de São Paulo e não será processado por crime contra a saúde pública. Esse acordo se deve ao flagrante ocorrido no dia 14 de março último, quando o jogador acabou detido quando estava em um cassino clandestino, na Zona Sul da capital paulista.

Gabigol ouve em silêncio e acata a decisão do juiz – Foto: ReproduçãoGabigol ouve em silêncio e acata a decisão do juiz – Foto: Reprodução

Gabigol descumpriu as normas de distanciamento social durante a quarentena, em razão da pandemia de Covid-19. Agora, terá de pagar 100 salários mínimos ao Fundo Municipal da Criança e o Adolescente. Assim, sob essa condição, o processo vai ser extinto.

A pena por essa infração prevê de um mês a um ano de detenção, além de multa, no caso de condenação. Mas Gabigol, como  bom atacante, se antecipou.

A audiência aconteceu por videoconferência na tarde desta segunda-feira. No entanto, Gabriel teve atuação discreta, não comentou o processo e apenas aceitou os termos propostos pela Justiça. Assim, saiu de campo sem reclamar do juiz.

+

Justiça Brasileira

Loading...