Com mais uma negativa no STF, Zé Trovão segue foragido

Considerado um dos líderes dos atos de 7 de setembro, o morador de Joinville fugiu para o México após ter prisão preventiva decretada

Ainda que Zé Trovão continue foragido no México, as decisões a respeito da sua prisão continuam rendendo novos capítulos no Brasil. Foi o que aconteceu na segunda (18), quando o STF (Supremo Tribunal Federal) formou maioria para rejeitar um pedido de habeas corpus a favor dele.

O pedido havia sido apresentado pelos deputados Major Vitor Hugo e Carla Zambelli, ambos do PSL. Com a negativa, o pedido de prisão preventiva expedido pelo ministro Alexandre de Moraes em setembro segue mantido.

Pedido de habeas corpus a Zé Trovão foi negado pelo STF – Foto: Reprodução/InternetPedido de habeas corpus a Zé Trovão foi negado pelo STF – Foto: Reprodução/Internet

Durante a sessão, o relator do caso, ministro Edson Fachin, votou pela continuidade do pedido e foi seguido pelos ministros Ricardo Lewandowski, Cármen Lúcia, Dias Toffoli e Rosa Weber. Já Moraes se declarou impedido de votar.

Marcos Antônio Pereira Gomes, mais conhecido como Zé Trovão, morava em Joinville em setembro, quando ficou sob a mira da investigação do STF após divulgar vídeos com ofensas aos ministros e incentivar a população a participar dos atos de 7 de setembro.

Segundo a defesa de Zé Trovão, ele saiu do país antes mesmo dos protestos no feriado de Independência e foi para o México, onde pediu asilo. Aliás, o pedido de asilo foi um dos argumentos de Moraes para negar a revogação da prisão preventiva ainda em setembro.

De acordo com o ministro, pedir asilo político no México deixa evidente que Zé Trovão não pretende voltar ao Brasil para cumprir ordens judiciais.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Justiça Brasileira

Loading...