Moacir Pereira

moacir.pereira@ndmais.com.br Notícias, comentários e análises sobre política, economia, arte e cultura de Santa Catarina com o melhor comentarista politico de Santa Catarina. Fundador do Curso de Jornalismo da UFSC. Integrante da Academia Catarinense de Letras e do Instituto Histórico e Geográfico de Santa Catarina, é autor de 53 livros publicados.


Ministros comprometem atuação da Justiça Eleitoral e aumentam dúvidas sobre eleições

Declarações e atos de ministros comprometem uma instituição que sempre foi respeitada no Brasil

Ministros do TSE e do STF continuam fazendo declarações políticas condenáveis e consideradas absurdas por respeitados juristas, aderindo a complôs políticos com oposições e comprometendo ainda mais a independência da Justiça Eleitoral e até a lisura das próximas eleições.

Os dois fatos mais recentes, condenáveis sob todos os títulos, ganharam destaque no fim de semana. O primeiro, com o ministro Alexandre de Moraes, declarando no Congresso Brasileiro de Magistrados, em Salvador:  “A internet deu voz aos imbecis. Hoje qualquer um se diz especialista”. Feriu a maioria expressiva da população que está hoje  melhor informada pelas tevês independentes e pelas redes sociais.

Respostas contundentes vieram nas redes sociais, com efeito bumerangue, de parlamentares, advogados e professores de Direito. As críticas foram de  Torquemada tupiniquim a “honrarias” impublicáveis.

Veio depois a notícia do convescote político no apartamento da seneadora Katia Abreu, ex-ministra de Dilma.  Lá estiveram os ministros Alexandre de Moraes, Gilmar Mendes e Ricardo Levandowski; e os

senadores Rodrigo Pacheco, Renan Calheiros, Randolfe Rodrigues e Jacques Wagner, todos da oposição.

Quanto mais estas noticias se espalham, mais suspeitas sobre o processo eleitoral.  Estes ministros querem calar as vozes dos brasileiros.

Inexplicável que engavetem perícias da Polícia Federal, estudos de especialistas em informática e agora as sugestões dos especialistas em crimes cibernéticos do Instituto Militar de Engenharia e Instituto Tecnológico da Aeronáutica.

O que temem, afinal, estes ministros do TSE, que negam transparência no processo de eleição e insistem na apuração centralizada dos votos em Brasil?

O brilhante jornalista José Roberto Guzzo, colunista do ND, colocou o dedo na ferida:  “O STF na vida real, é neste momento o mais ruinoso inimigo da democracia no Brasil.”

Enfatizou:  “Todas as vezes que uma corte suprema deixa de ser um tribunal e se intromete em qualquer outro tipo de questão, ela passa imediatamente a ser um agente da tirania.”

*

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
Loading...