Moro se manifesta após derrota no STF: “absoluta tranquilidade”

Segunda Turma da Corte considerou parcial a atuação do ex-juiz da Lava Jato na condenação do ex-presidente Lula (PT) no caso do tríplex de Guarujá

Após derrota no STF (Supremo Tribunal Federal), o ex-juiz da Lava Jato Sergio Moro divulgou uma carta, nesta quarta-feira (24), dizendo estar tranquilo sobre suas decisões.

“Apesar da decisão da segunda turma do STF, tenho absoluta tranquilidade em relação aos acertos das minhas decisões, todas fundamentadas nos processos judiciais, inclusive quanto aqueles que tinham como acusado o ex-Presidente”, afirma Moro.

Sergio Moro se diz tranquilo sobre suas decisões no caso do tríplex do Guarujá – Foto: Divulgacão/Paulo Alceu/NDSergio Moro se diz tranquilo sobre suas decisões no caso do tríplex do Guarujá – Foto: Divulgacão/Paulo Alceu/ND

“A sentença condenatória contra o ex-presidente foi confirmada pelo Tribunal Regional Federal da 4.ª Região e pelo Superior Tribunal de Justiça que, igualmente, rejeitaram as alegações de falta de imparcialidade. O ex-presidente só teve a prisão ordenada pelo Tribunal Regional Federal da 4.ª Região, em 2018, após ter habeas corpus denegado pelo plenário do Supremo Tribunal Federal”, afirma.

O ex-juiz da Lava Jato argumenta que todos os acusados foram tratados nos processos e julgamentos com o “devido respeito, com imparcialidade e sem qualquer animosidade da minha parte”. Em sua visão, o país “não pode retroceder e destruir o passado recente de combate à corrupção e à impunidade e pelo qual foi elogiado internacionalmente”.

Moro foi considerado parcial pela Segunda Turma do STF ao condenar o ex-presidente Luiz Inácio Lula da Silva (PT) no caso do tríplex do Guarujá.

A ação foi movida pela defesa do petista, que aponta que Moro agiu de forma parcial. Na ocasião, Moro condenou o ex-presidente a uma pena de 9 anos e 6 meses de reclusão em regime fechado. O petista ficou preso por 580 dias na Superintendência da Polícia Federal na capital paranaense.

+

Justiça Brasileira