TRF1 restringe acesso a sistemas por suspeita de ataque cibernético

Perfis no Twitter compartilharam imagem anunciando a invasão; Polícia Federal investiga, num inquérito sigiloso, se houve roubo de dados e sua extensão

O TRF1 (Tribunal Regional Federal da 1ª Região), cuja jurisdição abrange 13 estados e o Distrito Federal, disse ter restringido nesta sexta-feira (27) o acesso a todos os seus sistemas diante da suspeita de um ataque cibernético.

Segundo nota divulgada pelo TRF1, a medida foi tomada “em decorrência da publicação veiculada em redes sociais de que ocorrera uma invasão ao ambiente tecnológico” do tribunal.

Sistemas judiciais tem sido alvos de ataques cibernéticos no mês de novembro – Foto: Divulgação/Marcello Casal Jr/Agência BrasilSistemas judiciais tem sido alvos de ataques cibernéticos no mês de novembro – Foto: Divulgação/Marcello Casal Jr/Agência Brasil

Na sexta-feira (27), diversos perfis no Twitter, incluindo contas verificadas de procuradores da República e juízes, compartilharam uma imagem em que um grupo de hackers anuncia a invasão.

De acordo com a assessoria do TRF1, “todos os sistemas do tribunal foram colocados em modo restrito para permitir a adequada investigação, sendo que, até o momento, não se identificou nenhum ativo de TI comprometido”.

Neste mês, os sistemas judiciais têm sido alvos de diferentes ataques.

Um deles, bem-sucedido, chegou a paralisar todos os procedimentos judiciais do STJ (Superior Tribunal de Justiça), que levaram mais de uma semana para serem restabelecidos.

A Polícia Federal investiga, num inquérito sigiloso, se houve roubo de dados e sua extensão.

Em 15 de novembro, no primeiro turno das eleições municipais, o TSE (Tribunal Superior Eleitoral) disse ter neutralizado um ataque hacker que buscou sobrecarregar e derrubar os sistemas da Justiça Eleitoral.

Em 11 de novembro, o CNJ (Conselho Nacional de Justiça) criou um Comitê de Segurança Cibernética, que deve traçar diretrizes para lidar com as ameaças.

+

Justiça Brasileira