Acusado da chacina de Saudades será ouvido presencialmente pelo juiz

Rapaz foi denunciado por 19 crimes de homicídio, entre consumados e tentados

O acusado, de 18 anos, que será julgado pela chacina na creche Pró-Infância Aquarela, em Saudades (SC), será ouvido presencialmente na audiência e não mais por videoconferência como estava previsto. A informação foi confirmada, com exclusividade ao Grupo ND, pelo TJSC (Tribunal de Justiça de Santa Catarina), nesta sexta-feira (6).

Acusado da chacina de Saudades será ouvido presencialmente pelo juiz — Foto: Roberto Bortolanza/NDTV/NDAcusado da chacina de Saudades será ouvido presencialmente pelo juiz — Foto: Roberto Bortolanza/NDTV/ND

A sessão, que antecede o julgamento que deve ocorrer ainda neste ano, está marcada para acontecer em Pinhalzinho, no Oeste catarinense, em 24 de agosto. Além do réu, denunciado por 19 crimes de homicídio, entre consumados e tentados,  outras 14 testemunhas serão ouvidas.

A reportagem tentou contato com a defesa do acusado, mas até a publicação desta matéria não teve retorno.

Primeira audiência

Na tarde de quinta-feira (5) aconteceu a primeira audiência de instrução e julgamento do processo sobre a chacina, que aconteceu em maio deste ano. Na ocasião, seis vítimas e sete testemunhas foram ouvidas na sala passiva do fórum da comarca de Pinhalzinho.

De acordo com o TJSC, os depoentes pediram para não aparecer em fotos ou filmagens. Ainda conforme o TJSC, com o andamento das oitivas, o nervosismo deu lugar à emoção.

As seis vítimas foram as primeiras a falar. Uma por vez, cada uma contou o que viveu naquele 4 de maio na escola infantil Pró-Infância de Aquarela. Na ocasião, os depoimentos duraram cerca de 2h30. Na sequência,  foram ouvidas sete testemunhas, onde outras duas desistiram de participar. A audiência terminou por volta das 18h.

Apenas o depoente, a assessora jurídica e um estagiário ficaram na sala passiva. O juiz Cario Taborda, responsável por comandar os trabalhos, promotor e advogado participaram via internet, de seus locais de trabalho.

Relembre o caso

O jovem de 18 anos invadiu a escola infantil Pró-Infância Aquarela na manhã do dia 4 de maio. Armado de uma katana, uma espada japonesa, ele golpeou uma professora e uma agente educacional. Além disso, quatro crianças menores de dois anos também foram feridas. Três morreram.

Atentato em escola de Saudades, no Oeste de Santa Catarina, na manhã de terça-feira (4) – Foto: Imprensa do Povo/Divulgação NDAtentato em escola de Saudades, no Oeste de Santa Catarina, na manhã de terça-feira (4) – Foto: Imprensa do Povo/Divulgação ND

Após o fato, ele ainda desferiu golpes com arma branca contra o próprio corpo. Em seguida, foi levado ao hospital em estado grave, recebendo alta dias depois.

O único sobrevivente do ataque foi um bebê de um ano e oito meses. A criança teve alta do hospital após seis dias e passou por uma cirurgia no pulmão.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Justiça SC

Loading...