Acusado de ataque em creche de Saudades será ouvido nesta terça-feira

O jovem de 18 anos matou brutalmente cinco pessoas no dia 4 de maio após invadir a creche infantil Pró-Infância Aquarela; réu está no presídio desde 12 de maio

O acusado da chacina na creche infantil Pró-Infância Aquarela de Saudades será ouvido presencialmente, na tarde desta terça-feira (24).  A sessão será realizada no fórum de Pinhalzinho, no Oeste catarinense. Na ocasião, o juiz também analisará um novo pedido de insanidade mental requerido pela defesa do réu. 

No dia 4 de maio, o jovem de 18 anos invadiu a creche e matou cinco pessoas, entre elas duas agentes educativas e três bebês com menos de 2 anos. O jovem de 18 anos está no presídio Regional de Chapecó desde o dia 12 de maio, quando teve alta hospitalar. Depois de cometer o crime, ele desferiu golpes da adaga contra si e ficou internado no HRO por oito dias.

A audiência está marcada para iniciar às 13h30 – Foto: Google Meet /NDA audiência está marcada para iniciar às 13h30 – Foto: Google Meet /ND

Anteriormente estava previsto que o acusado permaneceria no presídio de Chapecó e seria ouvido de forma online. A alteração foi determinada pelo juiz Caio Taborda. 

O magistrado destacou que a sessão presencial irá facilitar o contato do advogado de defesa e com o acusado. Também permitirá que ele observe o réu a fim de analisar o novo pedido de incidente de insanidade mental. A decisão sobre o exame deve ser proferida após a audiência. 

O acusado será o último a ser ouvido. O início da audiência está previsto para 13h30. Além do réu, houve a oitiva de 14 testemunhas do crime, todas arroladas pelo Ministério Público. Na primeira audiência, que aconteceu no dia 5, foram ouvidas seis vítimas e sete testemunhas também de acusação.

Relembre o caso

jovem de 18 anos invadiu a escola infantil Pró-Infância Aquarela na manhã do dia 4 de maio. Armado de uma katana, uma espada japonesa, ele golpeou uma professora e uma agente educacional. Além disso, quatro crianças menores de dois anos também foram feridas. Três morreram.

Após o fato, ele ainda desferiu golpes com a arma contra o próprio corpo. Em seguida, foi levado ao hospital em estado grave, recebendo alta dias depois.

O único sobrevivente do ataque foi um bebê de um ano e oito meses. A criança teve alta do hospital após seis dias e passou por uma cirurgia no pulmão.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Justiça SC

Loading...