MP denuncia autor de chacina em creche de SC por 5 homicídios e outras 14 tentativas

Jovem invadiu creche na cidade de Saudades e matou cinco pessoas no dia 4 de maio, três eram crianças menores de dois anos

O MPSC (Ministério Público de Santa Catarina) denunciou o jovem de 18 anos responsável pela chacina na escola Infantil Pró-Infância Aquarela em Saudades, no Oeste de Santa Catarina, ocorrida no dia 4 de maio.

MPSC concedeu coletiva sobre denúncia contra autor de massacre em creche em SC – Foto: Carol Figueiredo/NDMPSC concedeu coletiva sobre denúncia contra autor de massacre em creche em SC – Foto: Carol Figueiredo/ND

O anúncio foi feito em coletiva de imprensa no fim da tarde desta sexta-feira (21). Ele foi denunciado por cinco homicídios consumados e outros 14 tentados com três qualificadoras.

Segundo o promotor de Justiça responsável pelo caso, Douglas Dellazari, havia 40 pessoas no local no dia da tragédia, sendo 21 funcionários e 19 crianças. Destes, 19 tiveram, de alguma forma, “sua vida colocada em risco”, de acordo com o promotor.

Por esse motivo o MPSC denunciou o autor também por tentativas de homicídio. Dessas 19 pessoas, oito eram adultos e 11, crianças. A denúncia foi enviada ao Poder Judiciário nesta sexta.

Veja como foi a coletiva:

Crime premeditado

Outro promotor de Justiça, Julio André Locatelli, disse que com a quebra do sigilo de dados do autor do crime, foi possível identificar que o crime foi premeditado após a investigação no notebook do autor.

“Foi possível verificar e confirmar que esse planejamento já perdurava em torno de dez meses”, revelou Locatelli.

Questionado sobre o novo pedido de exame de sanidade mental, Dellazari disse que o MP acredita que o autor tinha total controle e lucidez sobre os atos que tenha cometido.

“Não há dúvida razoável, para que se coloque em xeque a sanidade mental do acusado. Não há justificativa para o ato que ele cometeu”, reiterou.

Inquérito policial

Ainda na semana do ataque, que aconteceu no dia 4 de maio, o jovem foi indiciado por cinco homicídios triplamente qualificados e uma tentativa de homicídio.

Na última sexta-feira (14), A Polícia Civil concluiu o inquérito sobre o ataque e confirmou que o jovem agiu sozinho e que planejava matar o maior número de pessoas possíveis.

Relembre o caso

O jovem de 18 anos invadiu a escola Infantil Pró-Infância Aquarela na manhã do dia 4 de maio. Armado de uma katana, uma espada japonesa, ele desferiu golpes contra uma professora e uma agente educacional. Quatro crianças menores de 2 anos também foram feridas por ele. Três morreram.

Após atacar as vítimas, o jovem ainda desferiu golpes contra o próprio corpo. Ele foi levado ao hospital em estado grave, recebendo alta dias depois.

O único sobrevivente do ataque foi um bebê de 1 ano e 8 meses. A criança teve alta após ficar hospitalizada por seis dias e passou por uma cirurgia no pulmão.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Justiça SC

Loading...