Bens da antiga empresa Glória, em Blumenau, serão leiloados

O leilão irá acontecer entre os dias 12 e 26 de julho; itens que serão vendidos estão avaliados em R$12,3 milhões

Os bens da antiga empresa Nossa Senhora da Glória, que operava o transporte coletivo de Blumenau, no Vale do Itajaí, devem ser leiloados.

O edital de intimação foi publicado nesta segunda-feira (17), segundo o Sindetranscol (Sindicato dos Empregados nas Empresas Permissionárias do Transporte Coletivo de Blumenau).

Bens da antiga empresa Glória, em Blumenau, serão leiloados – Foto: Reprodução/NDTV BlumenauBens da antiga empresa Glória, em Blumenau, serão leiloados – Foto: Reprodução/NDTV Blumenau

A decisão do TRT/SC (Tribunal Regional do Trabalho) foi publicada em abril deste ano, mas o processo aguardava o edital para dar continuidade.

O leilão irá acontecer entre os dias 12 e 26 de julho. Os bens que serão vendidos estão avaliados em R$12,3 milhões.

De acordo com o edital, vence quem fizer a maior oferta, desde que seja superior a 50% da avaliação. Serão leiloados seis terrenos em Blumenau, seis salas, quatro lojas e nove vagas de garagem.

Antiga sede da empresa está abandonada - Reprodução/NDTV Blumenau
1 2

Antiga sede da empresa está abandonada - Reprodução/NDTV Blumenau

Antiga sede da empresa está abandonada - Reprodução/NDTV Blumenau
2 2

Antiga sede da empresa está abandonada - Reprodução/NDTV Blumenau

O impasse

Trabalhadores do Consórcio Siga cobram na Justiça cerca de R$35 milhões em dívidas trabalhistas. O contrato do consórcio com a prefeitura de Blumenau foi encerrado em janeiro de 2016.

>> Leia também: prefeitura vai assumir custos com segurança nos terminais de Blumenau

Com quase 80% de participação, a empresa Nossa Senhora da Glória era a principal empresa do consórcio. Antes da quebra de contrato, de acordo com o sindicato, a empresa já não pagava boa parte dos direitos trabalhistas aos funcionários.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Blumenau e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Justiça SC