Homens são condenados a mais de 20 anos por matar e pisotear membro de facção rival

Os crimes ocorreram em 2017 contra um membro de uma fação rival, e a condenação se deu após denúncia do MPSC

Três integrantes de uma facção criminosa foram condenados por homicídio triplamente qualificado, organização criminosa, corrupção de menores e vilipêndio e ocultação de cadáver. A condenação se deu após retorno gradual das atividades presenciais na justiça catarinense, que começou nesta terça-feira (20).

Os crimes ocorreram em 2017 contra um membro de uma fação rival, e a condenação se deu após denúncia do MPSC (Ministério Público de Santa Catarina).

O crime foi considerado triplamente qualificado pelo motivo torpe, pelo meio cruel e por ter sido praticado sem possibilidade de defesa pela vítima  – Foto: Governo do Brasil/Divulgação/ND

Na ação consta que a vítima estava tentando negociar um videogame quando os três condenados perceberam que ele era de uma facção rival, o levaram para uma trilha no meio do mato e dispararam contra ele, tirando sua vida.

Após isso, ele foi pisoteado, já morto, e agredido com um facão, enquanto os condenados se vangloriaram pela execução de um membro de facção rival. O corpo foi escondido em uma cova na mata.

As penas foram: 29 anos e um mês de prisão, mais um ano e quatro meses de detenção (Alisson Fernandes ), 21 anos e dois meses mais um ano de detenção (Alan Mainer Duarte) e 22 anos e dois meses mais um ano de detenção (Thiago Santos Brandão).

+

Justiça SC