Estrangeiro que tentou furtar avião avaliado em R$ 1,4 milhão em Guaramirim tem prisão mantida

Crime aconteceu em agosto de 2021 e avião seria usado para o tráfico de drogas no exterior

A tentativa de furtar um avião em Guaramirim, no Norte de Santa Catarina, para utilizá-lo no tráfico de drogas fora do país terminou com a prisão de brasileiros e estrangeiros em agosto de 2021.

Grupo tentou furtar avião em Guaramirim em agosto de 2021 – Foto: Alcimar Soares/Wikimedia CommonsGrupo tentou furtar avião em Guaramirim em agosto de 2021 – Foto: Alcimar Soares/Wikimedia Commons

O grupo formado por dois brasileiros, um mexicano e um boliviano foi preso ainda à época do crime e alegaram que receberiam US$ 25 mil para realizar o transporte do avião, que seria levado para a Bolívia. Segundo eles, a aeronave seria utilizada para o transporte de cocaína.

Agora, a 3ª Câmara Criminal do TJSC (Tribunal de Justiça de Santa Catarina) negou a liberdade para um dos estrangeiros que foi preso em flagrante. Os cinco acusados pertencem a uma facção criminosa internacional e afirmaram, em depoimento, que o avião seria usado para o transporte de drogas e armas.

O Ministério Público aponta na denúncia que o grupo voaria até a Bolívia, de onde atuariam no tráfico internacional de drogas. Depois de ser preso em flagrante, o homem entrou com recurso afirmando “constrangimento ilegal à liberdade em razão da ausência dos pressupostos para a decretação da medida extrema” salientando, ainda, que possui ocupação lícita e residência fixa.

A Justiça, no entanto, afirmou que há provas do crime e da autoria do acusado. “As decisões que determinaram a segregação cautelar do paciente apresentam fundamentação jurídica legítima, lastreada em elementos concretos depreendidos dos autos acerca das circunstâncias do caso, os quais revelaram a necessidade de se resguardar a ordem pública, haja vista a gravidade das condutas imputadas e o modus operandi”, sentenciou o relator.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Justiça SC

Loading...