Fabio Gadotti

Comportamento, políticas públicas, tendências e inovação. Uma coluna sobre fatos e personagens de Florianópolis e região.


Gestão da pandemia está judicializada em Santa Catarina

Semana começa com expectativa sobre decisão da 2a Vara da Fazenda Pública da Capital sobre ação civil pública que pede lockdown por 14 dias

Um ano depois das primeiras medidas restritivas baixadas pelo governo do Estado, a gestão da pandemia está judicializada em Santa Catarina. A semana começa com expectativa, especialmente entre as lideranças empresariais, sobre a manifestação da 2ª Vara da Fazenda Pública da Capital a respeito da ação civil pública apresentada pelo Ministério Público estadual e Defensoria Pública que pede 14 dias de lockdown total.

Ação civil pública pede fechamento das atividades não essenciais – Foto: Anderson Coelho/ArquivoNDAção civil pública pede fechamento das atividades não essenciais – Foto: Anderson Coelho/ArquivoND

Fiesc (Federação das Indústrias de SC) e Facisc (Federação das Associações Empresariais de SC) pediram para entrar como terceiros interessados. A Facisc pontua que a situação se agravou no último trimestre por conta das “festividades de final de ano, aglomerações e festas clandestinas”, considerando “injusto” que as empresas paralisem suas atividades.

A Fiesc considera “irracional concordar que a empresas que seguiram protocolos sanitários recomendados e exigidos”, sejam penalizadas “em decorrência de outros fatos e fatores que contribuíram para a situação de colapso, que poderão comprometer ainda mais os negócios”.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.