Homens que espancaram médico em UPA de Florianópolis têm destino decidido nesta quinta

Júri popular decide se a dupla é culpada por tentativa de homicídio qualificada; crime ocorreu após briga de trânsito

Os dois homens que espancaram Cláudio Santos Pacheco, médico da UPA (Unidade de Pronto Atendimento de Florianópolis) do Sul da Ilha de Santa Catarina, passam por júri popular nesta quinta-feira (19). A sessão começou às 8h, e segue durante a tarde com os debates.

Homens que espancaram médico em UPA de Florianópolis têm destino decidido nesta quartaPacheco foi espancado com uma lajota. Após ficar inconsciente, suspeitos lançaram uma pedra no rosto do médico – Foto: Redes Sociais/Reprodução/ND

O crime ocorreu no dia 5 de janeiro de 2020. Os acusados tinham deixado uma boate em Florianópolis e retornavam para a casa na ocasião. Em certo momento, foram “fechados” no trânsito pelo veículo do médico, momento em que começou uma discussão entre os três.

A vítima foi perseguida até o estacionamento da UPA. Conforme a denúncia do Ministério Público de Santa Catarina, Pacheco foi agredido com socos, chutes, pedra e lajota, principalmente no rosto. Os autores do crime esconderam o corpo em um tapume, coberto por uma lona plástica.

O espaço entre a briga e a agressão foi de 15 minutos. Os golpes desfiguraram o rosto do médico, que foi internado em estado grave. Pacheco recebeu alta apenas no final de fevereiro.

Tarde de debates

O júri popular foi determinado pelo juiz Emerson Feller Bertemes que também negou que os réus recorressem em liberdade. A sentença de pronúncia foi confirmada pela 2ª Câmara Criminal do Tribunal de Justiça de Santa Catarina, em janeiro deste ano.

A sessão foi interrompida para o intervalo do almoço, sendo retomada às 14h10, informou o TJSC (Tribunal de Justiça de Santa Catarina). Durante a tarde são realizados os debates das partes. O processo corre em segredo de Justiça.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Justiça SC

Loading...