Juíza impõe multa de R$ 100 mil a bar e kartódromo em Balneário Camboriú

Estabelecimentos têm funcionado como casas noturnas sem respeitar distanciamento social e uso de máscara

A juíza Bertha Steckert Rezende, da Vara da Fazenda Pública de Balneário Camboriú, determinou que um bar e um kartódromo da cidade do Litoral Norte catarinense se abstenham de exercer atividades de casa noturna enquanto vigorarem as restrições voltadas a conter a transmissão do novo coronavírus no Estado.

As decisões liminares foram proferidas na quinta (14) a pedido do Ministério Público de Santa Catarina.

Estabelecimentos ficam em Balneário Camboriú – Foto: Marcos Schafer/Prefeitura de Balneário Camboriú/NDEstabelecimentos ficam em Balneário Camboriú – Foto: Marcos Schafer/Prefeitura de Balneário Camboriú/ND

A promotoria constatou que os dois estabelecimentos funcionam como casa noturna e não respeitam a norma de distanciamento mínimo de 1,5 metro entre as pessoas, inclusive com o registro de clientes sem uso de máscara.

Segundo os autos, tanto o bar quanto o kartódromo já foram notificados pela administração pública municipal, mas seguiram desrespeitando a legislação, sem tomarem providências quanto às ilegalidades. “Claro o desrespeito aos ditames legais”, anotou a magistrada.

As liminares não impedem a instalação e funcionamento dos estabelecimentos, mas exigem que estes se adequem às normas legais pertinentes.

As decisões determinam ainda observância rigorosa das normas sanitárias voltadas à prevenção da Covid-19, em especial no tocante à proibição de aglomeração de pessoas, disponibilização de álcool gel 70% e exigência do uso obrigatório de máscara.

A multa estabelecida é de R$ 100 mil para cada dia de fiscalização que constate o desrespeito à ordem.

Acesse e receba notícias de Itajaí e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Justiça SC