Justiça mantém prisão de casal que usava barco para vender drogas em SC

Ambos estão presos preventivamente depois de serem flagrados vendendo drogas no Rio Itajaí-Mirim

Um casal flagrado traficando drogas em uma bateira, um tipo de barco usado na pesca, pelo Rio Itajaí-Mirim, teve o pedido de liberdade negado pela 5ª Câmara Criminal do TJSC (Tribunal de Justiça de Santa Catarina).

Os dois estão presos preventivamente e a decisão de manter a prisão foi por unanimidade. O pedido de habeas corpus da mulher alegava que não foram encontradas drogas com ela, e que tem um filho de apenas dois anos. Além disso, ela afirmou ser portadora de HIV.

Avenida Beira Rio, em Itajaí – Foto: Bruno Golembiewski/NDAvenida Beira Rio, em Itajaí – Foto: Bruno Golembiewski/ND

O relator do HC, desembargador Zoldan da Veiga, entendeu que os elementos nos autos, além dos antecedentes dos envolvidos, apontam “fortes indícios da participação do casal” no tráfico.

De acordo com os autos do processo, a casa onde o casal morava era onde as drogas eram armazenadas. O relator entendeu que, por isso, o local não é adequado para a criação de uma criança. Além disso, o tratamento para HIV deve ser administrado pela unidade prisional.

O caso

O homem e a mulher foram flagrados se preparando para um dia de trabalho. No final da tarde, enquanto a mulher exercia a função de olheira, o companheiro atravessava o rio na bateira para alcançar a outra margem.

As drogas ficavam escondidas entre galhos e árvores. A abordagem policial encontrou com o homem crack, cocaína e maconha. A mulher é reincidente. Ambos foram presos em flagrante e estão presos preventivamente.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Itajaí e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Justiça SC

Loading...