Motorista preso após racha na Beira-Mar Norte passa por audiência de custódia

Funcionário público teve a prisão preventiva decretada na tarde desta sexta-feira (20); ele é acusado de participar de um racha e causar um acidente com a morte de um empresário

O Tribunal de Justiça de Santa Catarina decidiu manter preso preventivamente o funcionário público do TRE (Tribunal Regional Eleitoral de Santa Catarina) acusado de causar o acidente após um racha e que matou um idoso na Avenida Beira-Mar Norte, em Florianópolis.

O acidente foi registrado na noite de quinta-feira (19). A vítima era o empresário Maurício Lisboa, 72 anos, natural de Minas Gerais. O corpo será levado à cidade natal para o sepultamento.

Parte traseira do veículo onde estava o empresário ficou destruída – Foto: Divulgação/NDParte traseira do veículo onde estava o empresário ficou destruída – Foto: Divulgação/ND

O homem de 41 anos passou por audiência de custódia às 14h desta sexta-feira (20) na Vara do Tribunal do Júri da comarca de Florianópolis. O juiz Monani Menine Pereira converteu a prisão em flagrante em prisão preventiva. O motorista seguirá preso na Penitenciária de Florianópolis.

De acordo com o advogado de defesa do acusado, Mathaus Agacci, ainda está sendo avaliada a possibilidade do pedido de habeas corpus. Com a mudança para prisão preventiva, o homem segue preso e, se não houver uma nova decisão da Justiça, ele precisa passar por uma nova audiência de custódia em 90 dias.

Veja o momento em que ocorre a colisão entre os veículos – Vídeo: GMF/Divulgação/ND

Segundo o delegado Rodolfo Serafim, o acusado deve responder pelos crimes de homicídio doloso duplamente qualificado, lesão corporal grave e prática de racha. A polícia realizou o teste de bafômetro e identificou que o condutor não estava alcoolizado no momento do acidente.

O acusado negou sua participação no racha, mas admitiu estar “um pouco acima do limite de velocidade”. As imagens serão encaminhadas para o IC (Instituto de Criminalística) para que seja aferida a velocidade do veículo antes do acidente.

Polícia Científica já realizou a perícia no carro e vai analisar as câmeras de monitoramento ao longo da Avenida Beira-Mar na tentativa de identificar os outros dois carros participantes da corrida. Os motoristas responderão pela coautoria do homicídio e pela participação no racha. Ainda de acordo com a polícia, o servidor público federal participou da corrida ilegal ao menos três vezes na noite de quinta-feira.

Mauricio Lisboa morreu ao chegar no hospital para o qual foi encaminhado junto com a esposa. Lisboa e sua família são donos do extinto Hotel Imperador Galvez, em Rio Branco, no Acre. A companheira do empresário estava no banco do passageiro quando aconteceu o acidente, e agora se recupera na Capital.

O corpo do homem será transladado para sua cidade natal, Santa Rita do Sapucaí, no Sul de Minas Gerais, onde será velado e sepultado. O empresário de 72 anos deixa esposa e oito filhos.

O empresário era natural de Minas Gerais e deixa esposa e 8 filhos – Foto: Arquivo Pessoal/Divulgação/NDO empresário era natural de Minas Gerais e deixa esposa e 8 filhos – Foto: Arquivo Pessoal/Divulgação/ND

Por meio de nota, a defesa do acusado disse que o homem “lamenta profundamente o ocorrido” e nega qualquer alegação de ter participado do “racha”. A nota ainda diz que “o motorista está absolutamente disposto a prestar qualquer assistência aos envolvidos”.

Confira a nota na íntegra:

“A defesa técnica do motorista envolvido no fatídico acidente, capitaneada pelos Drs. Mathaus Agacci e Anderson Almeida, da banca Agacci & Almeida Advocacia Criminal, informa que o motorista lamenta profundamente o ocorrido e repudia qualquer alegação de ter participado de qualquer espécie de corrida/competição popularmente classificada como ‘racha’. Com efeito e conforme restará sobejamente demonstrado, o lamentável episódio foi um infeliz acidente de trânsito, cujas consequências atingiram, em maior ou menor grau, todos os envolvidos. Registre-se, por fim, que o motorista está absolutamente disposto a prestar toda e qualquer assistência aos demais envolvidos no fatídico acidente, bem assim aos seus familiares”.

Relembre o caso

Foi em meio a uma ronda na avenida Beira-Mar Norte, em Florianópolis, na noite desta quinta-feira (19), próximo à meia-noite, que a guarnição da GMF (Guarda Municipal de Florianópolis) registrou um grave acidente envolvendo dois veículos, um Honda Civic e um Honda WR-V.

Via foi fechada no momento da colisão para que autoridades realizassem as medidas necessárias de socorro e limpeza da rua – Vídeo: GMF/Divulgação/ND

O Honda Civic e mais dois outros veículos, ainda não identificados, estavam participando de um “racha” na pista, quando este primeiro automóvel colidiu na traseira do Honda WR-V, que estava parado no semáforo. No veículo atingido estavam um homem na direção e uma mulher no carona, que ficaram gravemente feridos.

Entretanto, o motorista não resistiu aos ferimentos e morreu no hospital. O responsável pela colisão não se feriu e foi preso em flagrante pela Polícia Militar.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Justiça SC

Loading...