Motorista que invadiu shopping em Florianópolis tem fiança reduzida

Condutor não poderá sair de casa nos fins de semana por um período de seis meses; suspensão da CNH será prorrogada

O motorista que invadiu a entrada de um shopping no Centro de Florianópolis, na manhã desta sexta-feira (15), teve fiança reduzida e terá que cumprir medidas impostas durante audiência de custódia.

Carro destruiu quiosque localizado no shopping – Foto: Divulgação/NDCarro destruiu quiosque localizado no shopping – Foto: Divulgação/ND

Inicialmente, Etore Fernando do Amaral teria que pagar a fiança de R$ 11 mil, mas foi reduzida para R$ 5,5 mil, ou seja, o valor de cinco salários mínimos. A reportagem do ND+ procurou o advogado Diego da Silveira, responsável pela defesa do condutor, que afirmou que não irá se manifestar sobre o caso.

O motorista terá que comparecer mensalmente em juízo para justificar as atividades. Assim como deve permanecer em casa entre 20h e 6h. Além disso, Etore do Amaral se recolherá em casa na sexta-feira, a partir das 20h, podendo sair somente na segunda-feira, às 6h, por um período de seis meses.

Assim como está proibido de se ausentar da Comarca, sem comunicação ao juízo, por mais de 30 dias, e manter o seu endereço e telefone atualizado perante juízo.

Antes do ocorrido, o condutor já estava com a CNH (Carteira Nacional de Habitação) suspensa até 1º de dezembro de 2022. Entre as medidas, a Justiça determinou mais dois meses de suspensão do direito de dirigir, ficando proibido de dirigir até fevereiro de 2023.

A Polícia Civil deve consultar a validade da licença e se existe processos administrativos abertos no Detran/SC (Departamento Estadual de Trânsito de Santa Catarina).

Caso seja descumprido qualquer das obrigações, será decretada a prisão preventiva para o condutor.

A Justiça acatou o pedido das diligências requisitadas pelo MPSC (Ministério Público de Santa Catarina). Dessa forma, a Polícia Civil deve juntar as imagens das câmeras das vias públicas antes da colisão para verificar o trajeto realizado até o momento da colisão. Assim como determinou que o passageiro seja ouvido e levantado a estimativa dos danos causados no estabelecimento comercial.

Relembre o caso

Etore Fernando do Amaral invadiu a entrada de um shopping localizado no Centro de Florianópolis, por volta das 3h30 desta sexta-feira (15). No momento do ocorrido, a Guarda Municipal indicou que o homem apresentava sinais de embriaguez. Apesar disso, ninguém ficou ferido.

O motorista transitava pela rua Rafael Bandeira e entrou na contramão pela rua Maestro Tullo Cavallazzi, na direção do shopping. Em seguida, atravessou a rua Altamiro Guimarães e seguiu sem parar invadindo um dos principais acessos para pedestres do centro comercial.

Imagens registradas pela GMF (Guarda Municipal de Florianópolis) e por câmeras de monitoramento do shopping mostram que o veículo chegou até o hall central. Um quiosque ficou destruído. Por pouco, um segurança não foi atingido pelo carro.

Ainda de acordo com a Guarda Municipal, o condutor se negou a fazer o teste do bafômetro. Ele estava com um amigo e alegou que a colisão ocorreu por problemas mecânicos no Hyundai/Azera, com placas de Palhoça. Além disso, uma garrafa de bebida alcoólica foi encontrada dentro do veículo.

Em contato com a reportagem do NDTV, um dos proprietários do estabelecimento avaliou o prejuízo em mais de R$ 500 mil. O quiosque está no local há 21 anos.

O que diz o Beiramar Shopping

Por meio de nota, o Beiramar Shopping informou que contabiliza os estragos e trabalha para restabelecer a operação após o grave acidente.

O shopping afirma que os seguranças que trabalhavam no momento da colisão não ficaram feridos e que foram registrados somente danos materiais.

“O shopping mantém seu horário de funcionamento, com restrições na entrada da rua Altamiro Guimarães. Todas as informações referentes ao sinistro já foram registradas em boletim de ocorrência”, encerra a nota.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Justiça SC

Loading...