Operação que interditou churrascaria que vendia carne vencida em SC resulta em 10 condenações

Em janeiro de 2021, uma churrascaria em Itajaí foi interditada por vender carne vencida, um ano depois das investigações da Polícia Civil 10 pessoas foram condenadas

A Operação El Patron da Polícia Civil de Santa Catarina, que em janeiro de 2021 interditou um restaurante em Itajaí no Litoral Norte do Estado por vender carne vencida, resultou em 10 condenações que, somadas, chegam a 90 anos de prisão.  Na época, o restaurante que fica às margens da BR-101, anunciava espeto corrido a R$ 16,99.

Foram acusados por meio de denúncia do MPSC (Ministério Público de Santa Catarina), Antônio Carlos da Silva, Carlos Eduardo Fidelis, Cristina Salles Gonçalves da Silva, Delcir Antônio da Silva, Jailson Antônio Pereira, Jeferson Pereira, Luis Matheus Jaymes Penna, Maikon Douglas da Silva de Paula, Michael de Lima Ferreira, Robson Marconi dos Santos e Uiliton Denis Gomes de Souza.

A investigação foi articulada pela Delegacia de Furtos e Roubos de Cargas do DEIC (Departamento Estadual de Investigações Criminais), que identificou o grupo criminoso envolvido com furtos de cargas de carne e crimes contra as relações de consumo.

Carne vencida virava espeto corrido às margens da BR-101. – Foto: Polícia Civil/DivulgaçãoCarne vencida virava espeto corrido às margens da BR-101. – Foto: Polícia Civil/Divulgação

Os crimes eram praticados por funcionários da empresa responsável pela coleta de despojos de carnes, restos de carne bovina, suína e de frangos. Na época, a operação que foi comandada pelo delegado Osnei Valdir de Oliveira, cumpriu dez mandados de busca e apreensão em Itajaí e em Balneário Piçarras.

Dois funcionários da churrascaria foram presos em Itajaí acusados de coagir testemunhas e comprometer a investigação da operação El Patron, que investigou roubo de cargas e crimes contra as relações de consumo em Santa Catarina.

Dez mandados de busca e apreensão foram cumpridos. – Foto: Polícia Civil/DivulgaçãoDez mandados de busca e apreensão foram cumpridos. – Foto: Polícia Civil/Divulgação

Os dois funcionários faziam a coleta e revenda das carnes vencidas para restaurantes. Um deles já tinha tornozeleira eletrônica, e o segundo foi indiciado depois da análise dos itens apreendidos. Ambos foram presos preventivamente.

Uma arma também foi apreendida, além da carne vencida. A Vigilância Sanitária de Itajaí acompanhou a ação.

Denunciados pelo MPSC

Em março de 2021, o grupo suspeito de vender carne vencida a uma churrascaria em Itajaí foi denunciado pelo MPSC (Ministério Público de Santa Catarina) pelos crimes de furto, receptação, formação de organização criminosa e comércio ilegal de armas.

O inquérito policial apontou que o esquema incluía, além dos donos de uma churrascaria, os funcionários de uma empresa que fazia o descarte das carnes com o prazo de validade vencido.

Operação deve apoio da Vigilância Sanitária de Itajaí. – Foto: Polícia Civil/DivulgaçãoOperação deve apoio da Vigilância Sanitária de Itajaí. – Foto: Polícia Civil/Divulgação

Em fevereiro, dois funcionários foram presos acusados de coagir testemunhas e comprometer a investigação. Eles seguem detidos.

Na denúncia, nove pessoas foram acusadas dos crimes de furto, receptação, formação de organização criminosa e comércio ilegal de armas.

Para o MPSC, os donos da churrascaria sabiam da procedência do produto, que era comprado com valor abaixo do mercado, e mesmo assim ofereciam as carnes aos clientes.

Condenações

Somadas, as condenações chegam a 90 anos de prisão, Carlos Eduardo foi condenado a  9 anos de prisão mais multa; Jailson a 10 anos de prisão mais multa; Jeferson a 10 anos de prisão mais multa; Luis Matheus foi condenado a 10 anos de prisão mais multa; Robson a 8 anos de prisão mais multa.

Antônio Carlos foi condenado a 6 de prisão mais multa; Maikon a 6 de prisão mais multa; Michel a 6 anos de prisão mais multa; Uiliton 6 anos de prisão mais multa; Delcir a 11 anos de prisão mais multa. Cristina Salles Gonçalves da Silva foi absolvida de todas as acusações.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Itajaí e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Justiça SC

Loading...