Pais perdem guarda de menina de dois anos após rejeitarem a filha três vezes

Tribunal de Justiça decide destituir o poder familiar do casal e criança será adotada

Uma criança de dois anos, rejeitada pelos pais por três vezes, deverá ser adotada pela família substituta que já detém sua guarda. A decisão do Tribunal de Justiça confirmou a sentença da comarca de Florianópolis que destituiu o poder familiar do casal. Os pais entregaram a filha a terceiros, mediante procuração, logo após o nascimento.

Após denúncia ao Conselho Tutelar, os pais resolveram assumir a criança mas, em seguida, entregaram a menina para abrigamento, com o argumento de que não tinham condições de criá-la.

O bebê foi encaminhado então a uma família inscrita no Cadastro Único de Interessados em Adoção. Após a sentença, os pais apelaram com o argumento de que a mãe sofria de depressão pós-parto e que nunca tiveram a intenção de entregar a filha.

Acesse e receba notícias de Florianópolis e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Justiça SC