Pela terceira vez, caminhoneiro que atropelou motociclistas em SC tem liberdade negada

Caminhoneiro atingiu moto que o casal estava, arrastou por quase 30 Km e matou Sandra Pereira, que estava de carona

O terceiro pedido de revogação da prisão preventiva do caminhoneiro que atropelou um casal de motociclistas na BR-101, arrastou a moto de Penha até Balneário Camboriú e matou a mulher, foi negado pela Justiça.

O MPSC (Ministério Público de Santa Catarina) se manifestou contrário à revogação da prisão, o que foi aceito pela 2ª vara Criminal da Comarca da Itajaí. A 8ª Promotoria se Justiça de Itajaí demonstrou que não houve fatos novos que justificassem que o réu fosse solto.

Caminhoneiro foi preso após arrastar moto por 32 km – Foto: Reprodução/NDCaminhoneiro foi preso após arrastar moto por 32 km – Foto: Reprodução/ND

O caminhoneiro é acusado pelo homicídio de Sandra Pereira e pela tentativa de homicídio de Anderson Pereira, que, ao ser atingido pelo caminhão, ficou pendurado na porta do veículo, por quase 30 Km. As investigações também mostraram que o acusado estava sob efeito de drogas.

“A repercussão negativa do crime perante o meio social e o clamor público que sua prática ocasionou, também reafirmam a necessidade da prisão como meio de garantir a ordem pública (…) e vêm assistidas por razões concretas, que foram exaustivamente expostas e tornam imperiosa a manutenção da prisão cautelar do acusado”, reforçou a Promotora de Justiça Cristina Balceiro da Motta.

A defesa do caminhoneiro também pediu à Justiça a realização de um exame psicológico. A solicitação foi atendida pelo Juízo da 2ª Vara Criminal.

Anderson e Sandra voltavam de um passeio a Campo Alegre quando o acidente aconteceu – Foto: Redes sociais/NDAnderson e Sandra voltavam de um passeio a Campo Alegre quando o acidente aconteceu – Foto: Redes sociais/ND

“Estava em um sonho”

Após fugir e dirigir por mais 30km com Anderson pendurado na cabine, o motorista foi preso inicialmente na Delegacia de Balneário Camboriú.

“Não foi um acidente de trânsito. Ele jogou o caminhão em cima dos motociclistas com o intuito de causar a morte”, destacou o delegado Uiliam Soares da Silva, responsável pelo caso, na época. O homem foi preso em flagrante.

O caminhoneiro é do Rio Grande do Sul e disse que voltava de uma viagem a São Paulo. “Ele afirmou que não ia falar porque não se lembrava dos fatos. Falou que achou que estava num sonho e não sabe nem precisar o que fez. Disse que estava há muito tempo sem dormir, que fez uso de rebite para ficar acordado e que pode ter usado cocaína e remédio tarja preta”, disse o delegado.

Na cabine do caminhão, os policiais rodoviários federais que atenderam a ocorrência encontraram cocaína. O teste de bafômetro também foi feito, mas apontou resultado negativo para ingestão de álcool.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Itajaí e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Justiça SC

Loading...