João Paulo Messer

Política, economia, bastidores e tudo que envolve o cotidiano e impacta na vida do cidadão de Criciúma e região.


Policiais envolvidos em sumiço de homem em Laguna ganham liberdade

Diego Scott está desaparecido desde 15 de janeiro e foi visto pela última vez sendo abordado por dois policiais militares

A população de Laguna, no Sul do estado, convive desde janeiro com um misterioso caso de desaparecimento. Diego Scott, de 39 anos desapareceu segundo registro policial feito pela família.

As primeiras investigações concluíram que ele teria sido abordado por dois policiais militares chamados para atender uma ocorrência em que a causa era o comportamento dele. Os PMs ouvidos em dias após a nota de desaparecimento deram depoimentos contraditórios.

Diego Scott, 39 anos, está desaparecido desde o dia 15 de janeiro – Foto: Diego Scott .Diego Scott, 39 anos, está desaparecido desde o dia 15 de janeiro – Foto: Diego Scott .

A principal contradição é porque no primeiro depoimento os policiais negaram ter encontrado o homem. Imagens de câmeras de monitoramento de uma residência próxima contradisse as versões iniciais.

Desde o dia 15 de fevereiro os dois PMs tiveram decretada a prisão sob o argumento de que estariam interferindo nas investigações.

Nesta segunda-feira (8), após a polícia civil ter concluído o inquérito o juiz João Batista da Cunha More, substituiu a prisão pela liberdade provisória com imposição de medidas cautelares, como o recolhimento em domicílio fora dos horários de expediente, a proibição de se ausentar da comarca sem autorização do juízo e o comparecimento a todos os atos processuais que forem requisitados/intimados.

O inquérito concluiu não ter encontrado indícios que possam tornar os policiais suspeitos. O Ministério Público tem até sexta-feira para se manifestar a respeito da decisão.