TJ aceita denúncia e caminhoneiro que arrastou motocicleta por 30km na BR-101 se torna réu

Tribunal de Justiça aceitou a denúncia do Ministério Público e motorista vai ser julgado por homicídio e tentativa de homicídio triplamente qualificada

O Tribunal de Justiça aceitou a denúncia do MPSC (Ministério Público de Santa Catarina) e tornou réu por homicídio contra Sandra Pereira de 47 anos e tentativa de homicídio contra Anderson Pereira de 49 anos o caminhoneiro que derrubou os dois da motocicleta e arrastou o veículo por 30km.

O acidente foi no último dia 6 de março na BR-101, entre Itajaí e Balneário Camboriú. O casal voltava de uma viagem a Campo Alegre.

A informação foi confirmada pelo TJ nesta quinta-feira (1). A defesa do caminhoneiro, que segue preso em Itajaí, não apresentou uma resposta para a denúncia do MPSC, apresentada pela 8ª Promotoria de Justiça de Itajaí, no dia 10 de março.

Anderson e Sandra voltavam de um passeio a Campo Alegre quando o acidente aconteceu – Foto: Redes sociais/NDAnderson e Sandra voltavam de um passeio a Campo Alegre quando o acidente aconteceu – Foto: Redes sociais/ND

As imagens do acidente são impressionantes e mostram o caminhoneiro de 36 anos de idade arrastando a motocicleta, enquanto Anderson subiu na cabine, para tentar salvar a própria vida. Sandra Pereira caiu da motocicleta e morreu horas depois no hospital.

Enquanto Anderson ainda estava na cabine, o caminhoneiro o agrediu e ele decidiu pular do carro em movimento, para salvar a própria vida.

Ainda não há data para o julgamento, o processo segue em segredo de justiça e caso a defesa apresentada pelo motorista não responda à acusação, um defensor público será indicado pela Defensoria Pública de Santa Catarina.

A partir da resposta da Defesa é que uma audiência de instrução será marcada, para que vítimas, testemunhas e o réu sejam ouvidos pelo juiz.

“Estava em um sonho”

Após fugir e dirigir por mais 30km com Anderson pendurado na cabine, o motorista foi preso inicialmente na Delegacia de Balneário Camboriú.

De acordo com o delegado Uiliam Soares da Silva, responsável pelo caso, a Polícia Civil indiciou o motorista por dupla tentativa de homicídio qualificado, porque ele impossibilitou a defesa das vítimas.

Caminhoneiro foi preso após arrastar moto por 32 km – Foto: Reprodução/NDCaminhoneiro foi preso após arrastar moto por 32 km – Foto: Reprodução/ND

“Não foi um acidente de trânsito. Ele jogou o caminhão em cima dos motociclistas com o intuito de causar a morte”, destaca o delegado. O homem foi preso em flagrante.

Ainda segundo o delegado, o caminhoneiro é do Rio Grande do Sul e disse que voltava de uma viagem a São Paulo. “Ele afirmou que não ia falar porque não se lembrava dos fatos. Falou que achou que estava num sonho e não sabe nem precisar o que fez. Disse que estava há muito tempo sem dormir, que fez uso de rebite para ficar acordado e que pode ter usado cocaína e remédio tarja preta”, disse o delegado.

Na cabine do caminhão, os policiais rodoviários federais que atenderam a ocorrência encontraram cocaína. O teste de bafômetro também foi feito, mas apontou resultado negativo para ingestão de álcool.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Itajaí e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Justiça SC