TJD-SC pune o Hercílio Luz e coloca ponto de interrogação no Campeonato Catarinense

TJD-SC, por meio da 4ª Comissão disciplinar, votou por 2 a 1 para a perda de pontos do Hercílio Luz, além de multa; decisão, que cabe recurso, interfere diretamente no andamento do Catarinense

Por dois votos a um a 4ª Comissão Disciplinar do TJD-SC (Tribunal de Justiça Desportiva do Futebol de Santa Catarina) entendeu pela punição do Hercílio Luz no caso envolvendo a escalação irregular do zagueiro Alisson, na 9ª rodada do Campeonato Catarinense.

Federação Catarinense de Futebol, sede do TJD-SC. Decisão foi tomada em primeira instância – Foto: Divulgação/FCF/NDFederação Catarinense de Futebol, sede do TJD-SC. Decisão foi tomada em primeira instância – Foto: Divulgação/FCF/ND

Pela maioria dos votos os auditores entenderam pela punição do time de Tubarão com uma multa de R$ 15 mil, mais a perda de três pontos na tabela de classificação. A sessão foi realizada na noite desta terça-feira (4), de maneira virtual, e centralizada na sede do tribunal, em Balneário Camboriú.

Os auditores João Francisco e Maurício Chedid dos Santos votaram a favor da punição ao Leão do Sul com a perda dos pontos e mais a multa de R$15 mil. Já o auditor Alberto Calgaro sustentou que o atleta Alisson atuou de forma irregular, mas destacou que o Hercílio Luz já foi eliminado da competição e uma punição em pontos prejudicaria o campeonato e a Chapecoense.

Com essa alteração na tabela o Figueirense, que terminou com a 9ª colocação, sobe para a 8ª e assim “volta” ao estadual.

A definição, no entanto, passa pela FCF (Federação Catarinense de Futebol) que a partir dessa decisão em primeira instância deverá remarcar – ou não – duas partidas das quartas de final do estadual que, se for o caso, envolvendo Chapecoense e Figueirense.

A decisão é passível de recurso e, conforme já adiantado no manifesto da defesa do Hercílio Luz, o mecanismo deve ser utilizado. Conforme apurado pela reportagem a disposição do clube hercilista é, se for preciso “ir a última instância”.

Chapecoense também deve recorrer

A Chapecoense, outra parte interessada no processo e que teve um manifesto alinhado com o Hercílio Luz, também promete recorrer da decisão já que observa uma desvantagem técnica e física se, por ventura, necessitar jogar mais duas partidas.

O clube, por meio de nota oficial, confirmou a intenção de “buscar os mecanismos jurídicos necessários para resguardar seus direitos e respeitar o resultado conquistado dentro de campo”.

A reportagem ainda tentou o contato com o procurador da FCF (Federação Catarinense de Futebol), Rodrigo Capela, mas até o fechamento do material não obteve retorno.

O recurso, conforme repassado pela assessoria do TJD-SC, deve ir ao pleno na próxima semana em data que deve ser informada nos próximos dias.

O caso

Segundo a denúncia da procuradoria do TJD-SC o Hercílio Luz teria relacionado o atleta Alisson Machado Moreira para o duelo com o Brusque, válido pela 9ª rodada do Campeonato Catarinense, no dia 10 de abril, de forma irregular.

O detalhe é que o zagueiro de 23 anos Alisson, entrou na partida aos 38′ do 2º tempo na vaga do também zagueiro Diego. Segundo a procuradoria o jogador, nesse caso,  não poderia ter atuado já que poucos dias antes, em julgamento pelo TJD-SC referente a uma expulsão na final da Série B do estadual, em 2020, em duelo contra o Próspera, Alisson foi punido com um jogo de suspensão.

Dessa forma, ainda segundo a procuradoria, Alisson deveria ter ficado de fora do duelo realizado no último dia 10, no estádio Augusto Bauer, que coincidiu com a primeira partida posterior ao julgamento.

Figueirense aguarda desdobramentos

Em nota, o Figueirense confirmou que respeita as decisões e deve aguardar um posicionamento da FCF a despeito da sequência dos fatos.

Conforme noticiado, o Figueirense Futebol Clube acompanhou o julgamento do Processo nº 042/202 da 4ª Câmara Disciplinar do TJD, que culminou com a perda de pontos do Hercílio Luz Futebol Clube.

Diante da decisão proferida, o Figueirense reitera sua posição de respeito aos regramentos do futebol e aguarda o posicionamento da FCF acerca da partida válida pelas quartas de final do campeonato estadual de 2021.

Problemas técnicos

Por problemas técnicos, outra pauta aguardada da noite, envolvendo a confusão registrada no jogo entre Próspera 0 x 1 Avaí, na primeira partida das quartas de final da competição.

Seis personagens foram expulsos depois do apito final. O Avaí, na partida de volta, confirmou a vitória do Avaí na ida que consolidou sua classificação às semifinais.

Também por isso pode haver um prejuízo já que, com dois atletas envolvidos, o Avaí, a princípio, poderá escalá-los para o duelo da volta contra o Brusque. Na partida de ida as equipes ficaram no 0 a 0, em Florianópolis.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Itajaí e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Justiça SC