Trio de facção criminosa é condenado a 50 anos de prisão por homicídio em Blumenau

Réus foram condenados pela tentativa de homicídio, e 2017, e pelo assassinato consumado, em 2018, contra a mesma vítima

Após mais de 18 horas de julgamento, três homens foram condenados a penas, que somadas, totalizam mais de 50 anos de reclusão pelos crimes de tentativa de homicídio e homicídio qualificado em Blumenau. O julgamento iniciou às 8h30min de quarta-feira (15/9) e encerrou às 2h45min desta quinta-feira (16/9).

Trio que integrava facção criminosa é condenado a mai de 50 anos de prisão por tentativa de homicídio e assassinato em Blumenau – Foto: Reprodução/Pixabay/NDTrio que integrava facção criminosa é condenado a mai de 50 anos de prisão por tentativa de homicídio e assassinato em Blumenau – Foto: Reprodução/Pixabay/ND

Tanto a tentativa de homicídio quanto o assassinato consumado foram praticados contra a mesma vítima, porém em momentos diferentes. A tentativa de homicídio ocorreu em 2017. Já o homicídio foi efetuado em 2018. Os dois crimes ocorreram na mesma rua no Distrito do Garcia, porém, na ocasião do assassinato, a vítima estava acompanhada da esposa e da filha e foi atingida com cinco tiros.

Conforme a ação, os três condenados faziam parte de uma facção criminosa com atuação em Santa Catarina. Segundo o Ministério Público, na época do crime, o então chefe do tráfico de drogas se sentiu ameaçado pela vítima, que era um ex-chefe do tráfico que teria abandonado a prática criminosa e desejava manter a ordem na região.

Em 2017, após determinação do chefe do tráfico, um dos réus e um adolescente efetuaram diversos tiros de arma de fogo contra a vítima. O homem conseguiu empreender fuga e se esconder em uma garagem até a chegada da Polícia Militar, sem ser atingido pelos disparos. Em 2018, o crime foi consumado na mesma rua. Nas duas oportunidades, que efetuou os disparos de arma de fogo foi um adolescente.

Condenação

Um réu foi responsabilizado pelo crime de tentativa de homicídio qualificado e outro por homicídio qualificado, ambos por motivo torpe e uso de recurso que dificultou a defesa da vítima. O terceiro réu foi condenado pelos dois crimes e também por corrupção de menores.

Em decorrência da determinação do regime aberto para início do cumprimento da pena de um dos réus, a prisão preventiva foi revogada. Aos outros dois réus foi negado o direito de recorrer em liberdade, uma vez que a Justiça ainda considera as prisões necessárias para a garantia da ordem pública. O processo tramita em sigilo e a sentença é passível de recurso.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Blumenau e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Justiça SC

Loading...