Morre em Florianópolis presidente do TRE, Solon D’Eça Neves

Velório será a partir das 10h, no Jardim da Paz em Florianópolis

Atualizada às 10h15

Alexandro Albornoz/Arquivo/ND

Solon D’Eça Neves (C) tomou posse na presidência do TRE em fevereiro

Morreu na noite de segunda-feira (23), em Florianópolis, o desembargador Solon d’Eça Neves, vítima de um infarto fulminante. O velório será realizado, a partir das 10h, no cemitério Parque Jardim da Paz, na Rodovia SC-401, em Florianópolis. O sepultamento foi marcado para as 16h, no mesmo local.

Atual corregedor-geral de Justiça, o desembargar havia tomado posse, em fevereiro, da presidência do TRE (Tribunal Regional Eleitoral), e deveria coordenar as eleições municipais deste ano. No Tribunal de Justiça, ele estava encarregado da relatoria de processos importantes, entre eles a denúncia da Procuradoria Geral de Justiça contra o ex-governador Leonel Pavan. Com sua morte, o desembargador Luiz Cézar Medeiros assume a presidência do TRE.

Natural de Tubarão, Solon d’Eça Neves formou-se em direito pela UFSC em 1974, além de concluir pós-graduação lato sensu pela Unisinos (Universidade do Vale do Rio dos Sinos) em 1986 e mestrado em ciência jurídica pela Univali em 2002.

Ingressou na magistratura catarinense em dezembro de 1975 como juiz substituto, atuando nas comarcas de Concórdia, Seara e Ponte Serrada. Na condição de juiz titular, passou pelas comarcas de Itapiranga, Mondaí, Braço do Norte, Balneário Camboriú, Concórdia, Joinville e Florianópolis.

Neves foi promovido por merecimento a juiz substituto de 2º grau em 1994 e a desembargador cinco anos depois. No atual cargo, passou pela 4ª Câmara Civil (1999-2001), pela 1ª Câmara Criminal (2001-2009) e pela 2ª vice-presidência (março de 2009-janeiro de 2010).

Também lecionou disciplinas na Faculdade de Direito de Joinville (1987-1989), na Escola da Magistratura (1996-1997 e 2002-2004) e na Univali (1998-2009).

+

Justiça